O PT afirma que tudo o que faz, do petrolão às pedaladas ou ao triplex do Guarujá, é "em nome da democracia", mas postou uma hashtag admitindo que luta CONTRA a democracia.

Qualquer filósofo, profeta, general ou poeta antigo sabe: é nas horas de desespero que os homens revelam seu verdadeiro caráter, seja uma bravura indômita ou uma covardia de envergonhar as gerações vindouras. O perfil oficial do PT não poderia experimentar maior desespero: cobre manifestações em espaços fechados, protegidos do povo, e ainda tem de assistir a população se preparando para tomar ruas para pedir a prisão do seu único líder que ainda engana um bom eleitorado. E conseguiu se complicar até com uma hashtag.

PUBLICIDADE

Tudo o que o PT faz é supostamente “em nome da democracia” (e já mostramos como historicamente o PT se coloca numa enrascada ao fazer isso), como se alguém que armou o maior esquema de compra de poder indo da Bolívia à Líbia tivesse de ficar solto “em nome da democracia”, ou como se retirar uma presidente num processo jurídico e político arrasadíssimo fosse “golpe contra a democracia”. Aquela papagaiada que não convence mais nem diretório de estudante.

Mas, no desespero, o PT mostrou bem o que quer: numa postagem oficial da conta do PT no Twitter, o partido do petrolão admitiu que, em seu linguajar, luta contra a tal democracia em uma hashtag.

PUBLICIDADE

Além da hashtag, Gleisi Hoffmann ainda fala das “forças do atraso”, o que é um elogio a qualquer um que quer o “atraso” de ainda não viver no totalitarismo bolivariano que o PT pretende implantar, com sua proposta de voltar ao poder apenas para acabar com a liberdade de imprensa no Brasil “regulando os meios de comunicação” (e, a seguir, poderá acabar com qualquer liberdade sem sofrer críticas audíveis). Também tem uma conjugação bizarra do verbo “ir”.

Obviamente que o PT vai tentar apagar o tweet com a hashtag #FrenteContraADemocracia, mas a internet já fisgou e condenou o que o PT diz à eternidade.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Como todos sabem, é no desespero, na tempestade, na doença, na guerra e diante da morte (ou apenas da prisão e da falta de apoio popular, já que até a população enganada vai descobrindo o que o PT é) que se revela o caráter. Como diz Freud, um ato falho, um Freudian slip. Quando se diz o que realmente se pensa sem se dar conta. Mentira, afinal, tem perna curta. 🤥

—————

Contribua em nosso Patreon ou Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!

Consiga uma vaga de emprego ou melhore seu cargo fazendo seu currículo no CVpraVC!

Faça os cursos de especiais para nossos leitores de neurolinguística empresarial e aprenda a convencer e negociar no Inemp, o Instituto de Neurolinguística Empresarial!

Conheça o curso Introdução à Filosofia Política de Olavo de Carvalho, ministrado por Filipe Martins na plataforma do Instituto Borborema. Conheça também o curso Infowar: Linguagem e Política de Flavio Morgenstern.

Faça sua inscrição para a série Brasil: A Última Cruzada, do Brasil Paralelo, e ganhe um curso de História sem doutrinação ideológica por este link. Ou você pode aproveitar a promoção com as duas temporadas por apenas 12 x R$ 59,90.

Sem mais artigos