Número no primeiro semestre de 2018 já é 20% maior que todo o ano de 2017

Nos primeiros seis meses de 2018, mais de 16 000 venezuelanos pediram refúgio em Roraima, segundo a Polícia Federal. O número já é 20% maior do que o registrado em todo o ano de 2017.

PUBLICIDADE

De acordo com a PF, foram recebidos 16.953 pedidos de refúgio no Estado entre 1º de janeiro e 22 de junho. Desses, 97% são de venezuelanos. Os demais são cubanos (155), haitianos (139) e de outras nacionalidades (133).

O número de venezuelanos pedindo refúgio em Roraima tem crescido a cada ano. Foram 253 pedidos em 2015 e 2.048 em 2016.

Sozinho, o número de pedidos de refúgio não fornece um quadro preciso da imigração. Nem todos os venezuelanos que chegam a Roraima pedem refúgio, e nem todos os que pediram refúgio permanecem em Roraima. Muitos seguem viagem para procurar trabalho em outros Estados.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Levantamento da prefeitura de Boa Vista publicado em junho mostrou 25 000 venezuelanos vivendo na capital, o que corresponde a mais de 7% da população.

—————

PUBLICIDADE

A revista Senso Incomum número 3 está no ar, com a reportagem de capa “Trump x Kim: Armas nucleares, diplomacia e aço”. Assine no Patreon ou Apoia.se!

Consiga uma vaga de emprego ou melhore seu cargo fazendo seu currículo no CVpraVC!

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Faça os cursos de especiais para nossos leitores de neurolinguística empresarial e aprenda a convencer e negociar no Inemp, o Instituto de Neurolinguística Empresarial!

Conheça o curso Introdução à Filosofia Política de Olavo de Carvalho, ministrado por Filipe Martins na plataforma do Instituto Borborema. Conheça também o curso Infowar: Linguagem e Política de Flavio Morgenstern.

Faça sua inscrição para a série Brasil: A Última Cruzada, do Brasil Paralelo, e ganhe um curso de História sem doutrinação ideológica por este link. Ou você pode aproveitar a promoção com as duas temporadas por apenas 12 x R$ 59,90.

Sem mais artigos