Trump tem um plano claro e bem calculado para lidar com o Oriente Médio, incluindo barris de pólvora como Irã e a Síria do Estado Islâmico. Filipe Martins explica em nosso podcast.

Guten Morgen, Brasilien! Nesses dias de notícias difíceis de serem entendidas no Oriente Médio, nosso maior especialista em política internacional, Filipe G. Martins, está mais uma vez em nosso podcast para explicar o complexo plano de Donald Trump para a região, e entender melhor a guerra de palavras entre os EUA e o Irã dos últimos dias – além, é claro, de países igualmente difíceis, como Israel, Síria ou Iraque.

PUBLICIDADE

O presidente americano agiu na política interna como um não-político, muito mais próximo de um negociador hábil. Mas como se dá sua visão de mundo no nível internacional? Sobretudo numa das regiões mais difíceis do planeta?

Nesta semana, Trump, mesmo para padrões Trump, surpreendeu ao ameaçar o “presidente” do Irã, Hassan Rouhani, em Caps Lock no Twitter, como se gritasse. Veremos uma nova rodada de negociações como foi com a Coréia do Norte de Kim Jong-un? E como fica o Acordo Nuclear com o Irã, que agora o presidente americano quer ver desfeito?

Na verdade, Trump parece ser pouco subversivo quanto ao Oriente Médio: seu antecessor, Barack Obama, é que foi um revolucionário nas políticas americanas na região. Foi a política anti-colonialista de Obama que promoveu (até com armas) a Primavera Árabe, que depôs vários tiranos vigiados pela América de longa data, e colocou em seu lugar grupos rebeldes muito mais violentos do que as ditaduras laicas observadas pelos EUA.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Trump, neste sentido, tem um plano claro, ao contrário do que diz a mídia: e age muito mais ouvindo conselhos do que de supetão, e seguindo os ditames do que a América sempre fez para se proteger e manter o mundo mais seguro.

Afinal, não podemos considerar as políticas de George W. Bush e Barack Obama no Oriente Médio exatos exemplos de sucesso, que o digam o Estado Islâmico, a Irmandade Muçulmana ou o mar de sangue promovido pelo terrorismo pela Europa. Para não falarmos ainda da Al Qaeda e da rusga milenar entre sunitas e xiitas… Tudo isso você ouvirá nesse podcast bombást… revelador!

PUBLICIDADE

A produção é de Filipe Trielli e David Mazzuca Neto no estúdio Panela Produtora. A produção visual fica por Gustavo Finger da Agência PierGuten Morgen, Brasilien!

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE


—————

A revista Senso Incomum número 3 está no ar, com a reportagem de capa “Trump x Kim: Armas nucleares, diplomacia e aço”. Assine no Patreon ou Apoia.se!

Consiga uma vaga de emprego ou melhore seu cargo fazendo seu currículo no CVpraVC!

Faça os cursos de especiais para nossos leitores de neurolinguística empresarial e aprenda a convencer e negociar no Inemp, o Instituto de Neurolinguística Empresarial!

Conheça o curso Introdução à Filosofia Política de Olavo de Carvalho, ministrado por Filipe Martins na plataforma do Instituto Borborema. Conheça também o curso Infowar: Linguagem e Política de Flavio Morgenstern.

Faça sua inscrição para a série Brasil: A Última Cruzada, do Brasil Paralelo, e ganhe um curso de História sem doutrinação ideológica por este link. Ou você pode aproveitar a promoção com as duas temporadas por apenas 12 x R$ 59,90.

Sem mais artigos