Corra que a polícia vem aí

Manuela D’Ávila foi intermediária de hacker que invadiu autoridades

Em nota, Manuela "Avião", vice de Haddad, confirma a acusação que pode iniciar uma nova Lava-Jato

Publicidade

Imagine a seguinte situação: um estelionatário liga para você e oferece os dados bancários com senha de, digamos, Silvio Santos ou Abílio Diniz. O que você faz?

a) Ignora

b) Liga para a polícia e denuncia.

c) Diz que não tem interesse mas vai passar o número de um amigo que pode querer.

Manuela D’Ávila, ao se deparar com um criminoso, ainda que de outro tipo, escolheu ser intermediária, como na letra C.

Em nota à imprensa, Manuela confirma que passou o contato do jornalista militante Green Greenwald. Segundo o Hacker, Manuela chegou a receber algum material e, após confirmar a autenticidade das informações vazadas, passou o número do jornalista.

O que estragou a ótima piada do @oluiz

Manuela não é jornalista, não é padre, não é psicanalista e não é advogada. Manuela é partícipe ou até cúmplice de um crime. Manuela não tem mais foro privilegiado.

https://twitter.com/ManuelaDavila/status/1154883803262963714?s=20

Publicidade
Sem mais artigos