Politicamente correto

Burger King retira o “ham” de hambúrguer para não ofender muçulmanos na África do Sul

Daqui a pouco, a cidade de Hamburgo vai ter que retirar o Ham para não ofender os moradores muçulmanos

Publicidade

O Burger King, que tem a sua base em Miami, Florida, retirou o “ham” para não ofender os seus clientes muçulmanos.

A empresa, de acordo com summit new, retirou o prefixo “ham” (presunto, em inglês) com receio de perder a certificação Halal por parecer que o alimento provém do porco.

A certificação é concedida pelas autoridades locais para atestar que os alimentos estão de acordo com os preceitos da fé islâmica (sic). No entanto, “ham” provém da palavra Hamburgo, a cidade alemã, onde os hambúrgueres foram feitos pela primeira vez.

Parece que “ham” agora é politicamente incorreto.

————–

Confuso com o governo Bolsonaro? Desvendamos o nó na revista exclusiva para patronos através do Patreon ou Apoia.se.

Não perca o curso Ciência, Política e Ideologia em Eric Voegelin, de Flavio Morgenstern, no Instituto Borborema!

Consiga uma vaga de emprego ou melhore seu cargo fazendo seu currículo no CVpraVC!

Adquira as camisetas e canecas do Senso Incomum na Vista Direita.

Assine o Brasil Paralelo e tenha acesso à biblioteca de vídeos com mais de 300 horas de conteúdo!

Publicidade
Sem mais artigos