Sujou

Afonso, o “Luciano Ayan”, é alvo de requerimento para se explicar na CPMI das Fake News

A ironia de El Printator, o rapaz que passa a vida inteira tirando prints e sonhando em virar herói na CPMI, quando pode ser forçado a se explicar por suas próprias fake news

Publicidade

Carlos Augusto de Moraes Afonso, o guru da seita MBL que não mostrava o rosto e se escondia pelo nome “Luciano Ayan” até ser descoberto, foi alvo de requerimento da deputada Lídice da Mata (PSB-BA) para esclarecer sua obscura atuação virtual na CPMI das Fake News.

Afonso parecia ter o sonho de ser convidado à CPMI, sendo seu único assunto, de manhã, de tarde, de noite, de madrugada, a qualquer hora, a qualquer lugar. Fala sempre de maneira sonhática sobre como algum dia seria convidado à CPMI e iria delatar todas as pessoas que não conseguiu liderar e tiraram sarro de seu “coach de guerra política” e suas idéias apatetadas baseadas em não sair do Twitter 20 horas por dia, tirar prints de todo mundo e fazer “frames” com ilações hilárias.

Agora, ao invés de um convite, pode acabar sendo convocado (forçado). Sua narrativa de pseudo-heroísmo já começa a se desfazer. Diz o requerimento, nada airoso a Afonso:

Constatado que o Sr. Carlos Augusto de Moraes Afonso, tem adotado a tática de difundir notícias fraudulentas, como no caso narrado acima, sua convocação se faz importante no auxílio dos trabalhos desta CPMI.

Afonso já está se preparando para mudar a narrativa sobre sua monomania. Recentemente, trocou o virtue signaling para várias admissões de que, em suas palavras, “já andou com a extrema-direita” (sic) e até a teria “ajudado” (?), mas que hoje se arrepende e que seus hoje adversários espalhavam mesmo fake news. Agora, quer ser o printador oficial da república. Já até admitiu que criou o grupo “Internet Livre”, no qual tentava fazer o que a esquerda chama de “coordenar ataques” e mandava chatíssimos áudios se lamentando por ninguém o levar a sério. O grupo de Afonso pode ser um prato cheio nas mãos da esquerda – ou de qualquer pessoa que saiba o que são injúria, difamação e crimes contra honra baseados em mentiras.

Resta saber se Afonso, el printator, conseguirá se sagrar como o herói que projetou em sua auto-imagem ou se vai se sair bem diante da bancada do PSOL – e também de todos aqueles que Afonso ataca dia e noite, acusando-os de “seita política”, de “extrema-direita”, de “autoritários” e outros impropérios.

Ah, Alexandre Frota pôde usar um print fake de um perfil paródia de Olavo de Carvalho para atacá-lo na CPMI das Fake News (oh, ironia). Mas o ex-ator pornô tem imunidade parlamentar. Melhor sorte para Afonso e seus intermináveis prints (se Afonso mostrá-los todos, a CPMI corre o risco de não terminar ainda nessa década).

————–

Saiba o que está por trás da CPMI das Fake News, o tema mais urgente do ano, em nossa nossa revista.

O Senso Incomum agora tem uma livraria! Confira livros com até 55% de desconto exclusivo para nossos ouvintes aqui

Siga-nos no YouTube Instagram

Publicidade
Sem mais artigos