Digite para buscar

Cartas selecionadas

Jornalismo da Folha é tão verdadeiro e durável quanto tênis Mike vendido na 25 de Março, diz leitor

Nossos leitores mais sagazes e inteligentes comentam sobre o curioso caso da esquerda identitária que ataca negro pobre e defende branca rica de olho claro

Avatar
Compartilhar
folha-mentira

A vida de um espanador de quadros do metrô exige mais que a de um jornalista contemporâneo. A ordem dos movimentos, a velocidade do vento. Tudo precisa ser estudado. Já o jornalista vive uma situação rara. Seu intelecto é um marasmo. É como estar numa praia com mau tempo. Nada se fixa ali. Estudos secretos, que não ouso revelar a fonte, me dizem que, nesse exato momento no planeta, existem mais pessoas que viram a aurora boreal do que jornalistas que leram um livro inteiro.

Miguel de Unamuno (salamanca, Espanha)

 

O tempo, esse eterno escultor, moldou muito mal a profissão jornalística. O assoberbamento dos indivíduos que pertencem à classe os deixaram cegos para as nuances do mundo real. Alguns ignoram a realidade por interesse mesmo, outros por pura burrice.

Pierre Choderlos de Laclos (Tarento, Itália)

henry Miller-office

Henry Miller preferiu dizer que as piores mulheres na cama são as jornalistas

 

Fui comprar carne no Seu Zé aqui na rua debaixo. Pedi Filé Mignon, mas quando vi que ele embalava o pacote com o jornal Folha de S.Paulo, logo desconfiei que ele tava me vendendo carne de terceira. Nem meus dois Vira-latas cagam nesse jornal.

Nelson Pederneiras (Viena, Áustria)

 

A alma de um petista é carcomida por cupins. A Folha de S. Paulo é o cupim. 

Fiódor Dostoiévski (São Petersburgo, Rússia)

 

Nas reminiscências mais secretas, nos mais recônditos cantos da memória, não podemos fugir do fato que, um dia, lemos a porcaria da Folha de S. Paulo.

Marcel Proust (Paris, França)

Octavio-Paz

Octavio Paz ainda espera que um dia a Folha publique uma matéria dizendo a verdade.

 

Eu lá leio esse jornaleco! Non male sedit qui bonis adhaerit.

Joca Pé-de-cana (Santarém, Brasil)

 

Assuntos:
Avatar
Carlos de Freitas

Carlos de Freitas é o pseudônimo de Carlos de Freitas, redator e escritor (embora nunca tenha publicado uma oração coordenada assindética conclusiva). Diretor do núcleo de projetos culturais da Panela Produtora e editor do Senso Incomum. Cutuca as pessoas pelas costas e depois finge que não foi ele. Contraiu malária numa viagem que fez aos Alpes Suiços. Não fuma. Twitter: @CFreitasR

  • 1