Ilusão de ótica

Maduro atribui protestos no Chile ao inexistente “Foro de São Paulo”, teoria da conspiração de extrema-direita

O Foro de São Paulo foi inventado por Olavo de Carvalho, astrólogo, para vender livro. (É ironia, cacete)

Publicidade

Atenção: o texto contem um forte tom irônico.

O fantasmagórico Foro de SP, fruto da imaginação do astrólogo Olavo de Carvalho, materializou-se em entrevista de Nicolás Maduro, o bonitinho ditador da Venezuela. Foi o abracadabra para boa parte da mídia jeca e do isentismo radical com intolerância a lactose.

Todo mundo sabe que o Foro de São Paulo ora não existe, ora é só uma reunião de velhinhos, ora é um encontro de amantes de vinhos caros e paredões de fuzilamento. Nunca se sabe o que vai sair dali. É o Foro de Schrödinger, disse Filipe Trielli.

E a teoria da conspiração que se fez carne. Olavo e seus pupilos se trancaram no banheiro e disseram para o espelho: Foro de SP! Foro de SP! Foro de SP! E então o monstro surgiu.

Para quem pragueja contra o mal imaginário tapando os olhos, a inexistência do Foro era uma questão de sobrevivência. O que farão com tal revelação é que é a questão. Poderão cerrar ainda mais os olhos ou juntar-se a gangue de lunáticos que insistem em nos alertar contra esse mal.

Na miragem abaixo, vemos um holograma de Gleisi Hoffman cantando a internacional comunista:

 

Uma miríade de conspiracionistas, liderados por Olavo de Carvalho, viciados em tramoias, estão discutindo o assunto que chegou aos TT’s no Twitter.

A esquerda democrática, viciada em mentirinhas e assassinatozinhos, tenta abrir os olhos do povo, explicando como o Foro é inofensivo.

A situação imaginária parece que está fugindo do controle real.

————-

Conheça o plano do centrão e da isentosfera para derrubar Bolsonaro e censurar as redes sociais na nossa revista exclusiva para patronos!

O Senso Incomum agora tem uma livraria! Confira livros com até 55% de desconto exclusivo para nossos ouvintes aqui

 

 

Publicidade
Sem mais artigos