Censura

Perfil censor “Sleeping Giants Brasil” caça supostas fake news espalhando fake news sobre Covid-19

Perfil que promove censura ideológica por divergência política afirmou que houve 1179 mortes em um dia por coronavírus no Brasil. Nosso fact-checking é implacável

Um perfil totalitário e ditatorial foi criado a toque de caixa (e provavelmente em sentido financeiro) para censurar desafetos no Brasil: a estrovenga se chama “Sleeping Giants Brasil”, e quer censurar qualquer site independente que discorde de sua diretriz de extremíssima-esquerda. A censura é feita pelo lobby: pedem que anunciantes parem de anunciar, com a desculpa de que os sites divulgam “fake news”, a expressão da modinha.

A proposta já começou no Brasil com difamação – chamando vários sites de “propagadores de fake news”, sem prova alguma, o que enseja que sejam processados com base em difamaçãoartigo 139 do Código Penal, com pena de detenção de três meses a um ano, e multa. Além do mais, escondem os nomes de quem está por trás da iniciativa – a Constituição permite pseudônimos, não anonimato – e não possui contas abertas. E, claro, difama unica e exclusivamente sites conservadores, sem um muxoxinho de reclamação contra fake news de esquerda – e da grande mídia.

Como pessoas diminutas com projetos ditatoriais sempre sofrem revés do Destino, a única força cósmica do Universo com senso de humor, o “Sleeping Giants Brasil” caça supostas fake news (sem citar quais seriam) já propagando uma fake news.

Seu perfil no Twitter disseminou o boato de que houve “1179 mortes em um dia” no Brasil. Fake news cascuda.

Nosso fact-checking independente é implacável. Os totalitários do “Sleeping Giants”, que demonstram nível de domínio sobre a língua portuguesa do mesmo jaez de youtubers infanto-juvenis, não souberam interpretar a notícia que diz:

“O Brasil, que registrou um recorde de 1.179 mortos por coronavírus nas últimas 24 horas abriu as portas nesta quarta-feira (20) para o uso da cloroquina contra a COVID-19.”

Na verdade, como já avisamos antes pelo nosso fact-checking independente que não deixa escapar fio de cabelo de pulga, há um problema nas manchetes que falam do registro de mortes: elas contabilizam, afinal, tão-somente o registro em cartório. Como cartórios abrem apenas em dias úteis, até os gráficos do Portal Transparência do Governo Federal sobre registros de morte possuem essas quedas bruscas em todos os fins-de-semana, por não haver registros (as mortes continuam).

O gráfico de maio, até o presente momento, fica exatamente assim (pode verificar você mesmo aqui):

Gráfico do registro de mortes por Covid-19 no Portal da Transparência

Bem ao contrário do que estes estúpidos afirmam, portanto, não houve 1179 mortes em um dia no Brasil, e sim o registro de 1179 mortes de vários dias anteriores (como tampouco a morte tem tirado folgas durante fins-de-semana). Exatamente por isso, há a opção de busca por mortes ou por registro. “Por mera coincidência”, todos os dias com recorde de registros de mortes no Brasil caem numa terça-feira.

Na terça-feira 18 (antepenúltimo ponto em descendência) tivemos, na verdade, 296 mortes no Brasil inteiro. Por conta destas mortes, um número quase um milhão de vezes maior de pessoas está confinada e sendo tratada quase como criminosa no país. Note, ademais, como a curva está descendo – e não possui as “barrigas” para baixo nos fins-de-semana.

Gráfico de óbitos em maio no Portal Transparência

Mesmo o Estado de Minas, um dos jornais que divulgou a notícia, é enfático em seu texto, apesar da manchete escandalosa (quanto já avisamos contra o pior tipo de ser humano do século XXI, o leitor de manchete?):

Conforme ressalta o Ministério da Saúde, os novos registros em 24 horas não indicam efetivamente quantas pessoas faleceram ou se infectaram de um dia para o outro, mas sim o número de registros que tiveram o diagnóstico de coronavírus confirmado nesse intervalo.

Apenas nós, que somos científicos e inteligentes (e dominamos a norma culta), temos fact-checking independente e não divulgamos fake news podemos afirmar isso. O Sleeping Giants, que possui agenda de extrema-esquerda e se vale de fake news, não.

Como os totalitários do Sleeping Giants Brasil têm inteligência na razão inversa do seu desejo de controlar informação a la Stalin, podemos afirmar categoricamente, ao contrário deles: a conta do Sleeping Giants Brasil está divulgando fake news com propósitos políticos, inclusive manipulando mortes. Deve ser denunciada por todos (aqui está o link) e processada – além de ter seu interesse no número de mortes investigado.

Por sinal, o tal Sleeping Giants também é contra a hidroxicloroquina, parecendo preferir que um medicamento em teste não seja utilizado. Mais uma vez, parece que o Sleeping Giants Brasil quer que as pessoas morram por COVID-19.

Observe o termo que utilizam para dizer que empresas não devem anunciar em um site: ele contém “matérias idolatrando a hidroxicloroquina” (avisem ao Sleeping Giants que nós idolatramos penicilina, vermífugos, analgésicos…). O Brasil é mesmo o país do Simão Bacamarte.

Será que o interesse do Sleeping Giants Brasil em mortes e em prejudicar quem quer salvar vidas não revela algo ainda mais profundo?

—————-

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós.

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Vista Direita

Publicidade
Sem mais artigos