Digite para buscar

Não dá mais pra disfarçar

Pesquisa Rasmussen: Trump com 47%, Biden com 46%

Apesar de os institutos de pesquisa tradicionais sempre errarem pro mesmo lado, os menos conhecidos já admitem que Trump está à frente do Democrata

Avatar
Compartilhar
Pesquisa Rasmussen: Trump com 47%, Biden com 46% Mesmo errando sempre para o mesmo lado, até os institutos de pesquisa tradicionais americanos já admitem que Trump está à frente do Democrata

Levantamento feito pelo instituto de pesquisas americano Rasmussen Reports mostra pela primeira vez vantagem para Donald Trump na corrida eleitoral deste ano. O atual presidente aparece com 47% das intenções de voto, enquanto o candidato democrata Joe Biden apresenta 46%.

A taxa de aprovação ao governo Trump aponta 52% contra 46% que desaprovam sua administração. O portal Breitbart News comenta que, embora o Rasmussen não figure entre os tradicionais institutos de pesquisa, não há dúvidas de que a bola está com o presidente. O portal também lembrou que no mesmo momento da presidência do Democrata Barack Obama, a aprovação do ex-presidente era de 50%.

No Brasil, grande parte do eleitorado não confia mais em institutos de pesquisa. Nos EUA o fenômeno não é muito diferente. Ninguém jamais esquecerá o vexame que a mídia tradicional americana passou acreditando em pesquisas eleitorais e alardeando a vitória da candidata democrata Hillary Clinton e, posteriormente, tendo que se desculpar com o público.


Seja membro do Brasil Paralelo e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Entenda o pensamento do maior psicólogo da atualidade: Jordan Peterson – Entre a Ordem e o Caos!

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Vista Direita

Assuntos:
Avatar
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1