Digite para buscar

caos ideológico

Esquerdista americana comemora ter convencido pai com doença terminal a votar em Biden

"Argumento" chega muito perto de "pai, você vai morrer mesmo, vote no Biden porque não vai fazer diferença". Esquerdismo corrói a alma

Avatar
Compartilhar
joebiden-smells-senso

A doença terminal da alma, o esquerdismo, é incapaz de largar a ação política por um mísero segundo que seja. Consegue transformar qualquer ato humano, do mais belo ao mais triste, em uma empolgante sala de espera de consultório odontológico às cinco pro meio-dia.

O sujeito de posse de mal espiritual retira da vida toda grandeza ou miudeza para restringi-la num parque temático de discussões, ao melhor estilo Monty Python. Já o indivíduo que se vê envolvido numa atmosfera dessa passa a cobiçar a vida após a morte – mesmo que a única sensação seja a dos vermes o corroendo – com um desejo quase carnal.

fim-das-nacoes-brasil-paralelo
Salve a família e o ocidente assinando a Brasil paralelo.

E infelizmente a humanidade ainda não evoluiu o suficiente para instituir um tipo de seguro saúde contra parentes esquerdistas ou mesmo uma possibilidade de se pedir asilo nas montanhas ou o coma induzido em períodos de festas, quando o primo professor de história ou a tia fã do Zé Celso aproveitam para condenar o capital depois de trucidar a salada de maionese e o tender.

Na história humana, esse tipo de tortura é ainda pouco documentada, o que prejudica as ações para a sua prevenção. Um ótimo exemplo do poder de destruição que esse tipo de conduta causa nas relações vem dos EUA. Com a proximidade das eleições presidenciais, os justiceiros sociais de iPhone e jaqueta Adidas dobram a aporrinhação e não perdoam nem quem esteja à beira da morte.

Uma esquerdista americana postou um vídeo no Twitter contando que convenceu o pai a votar em Joe Biden, uma espécie de Dilma com propensão à pedofilia. No vídeo, a moça diz que o pai, que é conservador e nunca votou num democrata, está morrendo de uma doença chamada “anemia aplástica” e que ele tem 6 filhas que o amam carinhosamente.

Ela se orgulha de ter convencido o pai a votar em Biden. É difícil imaginar que forma de carinho é essa que faz uma filha torrar os últimos filetes de paciência do pai moribundo com discussões políticas, mas, vindo de um esquerdista, como dissemos, não é de se espantar. O pai tem apenas 55 anos e deixa esse mundo como um herói. 

Não fica claro no vídeo se as outras 5 irmãs também são democratas, mas ouso dizer que são  – ou pode ser que sejam mesmo 6 que o amam carinhosamente e não o aborreceram com política. Só isso explicaria o voto em Biden. Sem esperanças e sabendo da tragédia que a eleição do moroso democrata causará na América, o pai resolveu vingar-se das filhas.

Não bastasse o absurdo todo, a moça ainda escreveu no papelzinho que o pai vai votar “no cara que respeita as mulheres”. O uso vazio de slogans é uma das armas da intelligentsia para seduzir mentes fracas e idiotizadas pela mídia. Os escândalos sexuais da família Biden passam despercebido num corpo cujo cérebro definhou de vez.

P.S. Ao pesquisar sobre a doença do pai, vi que uma das causas pode ser intoxicação constante por quinino e benzeno. Longe de criar qualquer teoria sobre o caso, deixo aqui a nota para que cada um ponha a imaginação pra trabalhar. 


Seja membro do Brasil Paralelo e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Entenda o pensamento do maior psicólogo da atualidade: Jordan Peterson – Entre a Ordem e o Caos!

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Vista Direita

Assuntos:
Avatar
Carlos de Freitas

Carlos de Freitas é o pseudônimo de Carlos de Freitas, redator e escritor (embora nunca tenha publicado uma oração coordenada assindética conclusiva). Diretor do núcleo de projetos culturais da Panela Produtora e editor do Senso Incomum. Cutuca as pessoas pelas costas e depois finge que não foi ele. Contraiu malária numa viagem que fez aos Alpes Suiços. Não fuma. Twitter: @CFreitasR

  • 1