Digite para buscar

Crime de opinião

PGR vai investigar deputados que questionaram TSE

Alegando "campanha de desinformação" e um "ataque cibernético" (sic), "monitoramento" será feito contra Bia Kicis, Carla Zambelli, Eduardo Bolsonaro e Filipe Barros

Avatar
Compartilhar
PGR vai investigar deputados que questionaram TSE

A Procuradoria Geral da República irá investigar os deputados Bia Kicis, Carla Zambelli, Eduardo Bolsonaro e Filipe Barros, pois os parlamentares fizeram questionamentos e colocaram em dúvida a lisura do processo eleitoral no Brasil. 

Segundo informa notícia publicada no site do MPF, um relatório enviado à Procuradoria Geral Eleitoral, produzido pela ONG SaferNet Brasil, aponta que estes deputados estariam coordenadamente espalhando “informações enganosas” com o intuito de “desacreditar a Justiça Eleitoral.”

De acordo com a notícia, a documentação é resultado de denúncia anônima recebida na Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos e do monitoramento realizado pela SaferNet nas redes sociais no dia da eleição.

O Senso Incomum entrou em contato com as assessorias de comunicação da PGR e da SaferNet para ter acesso ao relatório, mas não obteve resposta até a publicação deste texto.


Seja membro da Brasil Paralelo e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Entenda o pensamento do maior psicólogo da atualidade: Jordan Peterson – Entre a Ordem e o Caos!

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Vista Direita

Assuntos:
Avatar
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1