Digite para buscar

Popularidade fantasma

Live de Joe Biden tem só 7 vezes mais público do que a nossa

Live transmitida pelo perfil oficial da Casa Branca do presidente mais amado da história que venceu democraticamente tem 4 vezes mais descurtidas do que curtidas

Avatar
Compartilhar
possebiden

O malabarismo feito pela mídia para afirmar, sem direito a contestações, a vitória de Joe Biden com o maior número de votos da história americana, tem tudo para ser um dos capítulos mais vergonhosos da história humana, desde que o primeiro Homo habilis descobriu que podia roubar a caça do seu vizinho.

A anti matemática científica proclamada pelos formadores de opinião não resiste a perguntas simples. Como um homem tão popular não consegue juntar mais gente do que uma circuncisão tribal no Quênia? Por que foi necessário colocar no lugar de um troço chamado gente centenas de milhares de bandeiras em Washington para a posse do mais votado dos presidentes?

As provas estão naquilo que os mais lunáticos denominam como realidade. O vídeo da posse de Joe Bidê (como é carinhosamente xingado) no Youtube tem, no momento, aproximadamente 160 mil visualizações a mais do que a nossa Live de ontem.

https://twitter.com/milenereis/status/1352087880898916353?s=21

Outra coisa que salta aos olhos é que temos apenas mil curtidas a menos que o vídeo oficial da Casa Branca. Já nas descurtidas tomamos uma merecida surra: 22 mil dos gringos contra absurdas e imerecidas 34 nossas.

A autodestruição do Ocidente está quase completa. Oremos!


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Entenda o pensamento do maior psicólogo da atualidade: Jordan Peterson – Entre a Ordem e o Caos!

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Vista Direita

Assuntos:
Avatar
Carlos de Freitas

Carlos de Freitas é o pseudônimo de Carlos de Freitas, redator e escritor (embora nunca tenha publicado uma oração coordenada assindética conclusiva). Diretor do núcleo de projetos culturais da Panela Produtora e editor do Senso Incomum. Cutuca as pessoas pelas costas e depois finge que não foi ele. Contraiu malária numa viagem que fez aos Alpes Suiços. Não fuma. Twitter: @CFreitasR

  • 1