Digite para buscar

Álgebra não tem cor

Matemática reforça supremacismo branco, dizem “especialistas”

Curso ministrado a professores do Oregon incentiva fim de tarefas e sistema de notas, dando a entender que negros e latinos são incapazes de aprender por métodos tradicionais

Compartilhar
Matemática reforça supremacia branca, dizem "especialistas"

O departamento de educação do Oregon, nos EUA, enviou um e-mail no início de fevereiro para os professores do estado incentivando-os a fazer o curso “Caminho para Matemática Igualitária – Recursos e Orientações para apoiar alunos negros, latinXs (sic) e multilíngues a terem sucesso nas séries 6 a 8.”

O curso afirma que a cultura do supremacismo branco aparece nas aulas de matemática quando os alunos são cobrados a entregar tarefas ou são avaliados por sistemas de notas. “Exigir que os alunos mostrem seus trabalhos reforça a adoração da palavra escrita e também o paternalismo.”

Um dos trechos de uma das cartilhas diz ser “inequivocadamente falsa” a idéia de que a matemática é puramente objetiva: “Manter a idéia de que sempre há respostas certas e erradas perpetua a objetividade”, escrevem os tais especialistas.

Os malvadões “capitalismo e imperialismo” são citados no parágrafo mais paulofreireano do material:

“Freqüentemente, a ênfase é colocada no aprendizado da matemática do ‘mundo real’, como se nossas salas de aula não fizessem parte do mundo real. Isso reforça as noções de pensamento e/ou porque a matemática só é vista como útil quando está em um contexto particular. No entanto, isso pode resultar no uso da matemática para defender as formas capitalistas e imperialistas de ser e compreender o mundo.”

O curso foi idealizado e apoiado por dezenas de organizações não governamentais e teve um generoso apoio financeiro da Bill e Melinda Gates Foundation. Oh, que surpresa!


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Entenda o pensamento do maior psicólogo da atualidade: Jordan Peterson – Entre a Ordem e o Caos!

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Vista Direita

Assuntos:
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1