Digite para buscar

Esqueleto no armário

Bill Gates se enrola com pergunta sobre Jeffrey Epstein em entrevista

Em entrevista à rede de TV PBS, bilionário da Microsoft fica visivelmente incomodado e omite informações ao ser questionado sobre seus encontros com pedófilo condenado

Compartilhar
Bill Gates se enrola com pergunta sobre Jeffrey Epstein em entrevista

Bill Gates perdeu o rebolado e não foi capaz de responder sem gaguejar à pergunta da jornalista Judy Woodruff, da rede pública de TV americana PBS, sobre seus encontros com o pedófilo condenado Jeffrey Epstein, morto na prisão supostamente por suicídio.

Leia a transcrição, abaixo:

Judy Woodruff: Há relatos de que você teve vários encontros com Jeffrey Epstein, condenado por contratar prostitutas menores de idade na época em que você o conheceu. O que você sabia sobre ele quando teve este encontro, como você mesmo disse, na esperança de arrecadar fundos [para a Fundação Bill e Melinda Gates]?

Bill Gates: Sabe, eu jantei com ele. Eu me arrependo de ter feito isso. Ele se relacionava com pessoas que contribuiriam para [a causa da] saúde global, que é um interesse que tenho (…). Essas reuniões foram um erro. Não tiveram o resultado que eu pretendia. E eu cortei [relações]. Isso já aconteceu há muito tempo. Não há… então… não há nada de novo nisso.

Woodruff: Há relatos de que você continuou a se encontrar com ele por vários anos [após as acusações] – em outras palavras, foram várias reuniões. O que você fez quando descobriu sobre seu passado?

Gates: Bem, eu disse que me arrependi de ter feito aqueles jantares. E não há nada, absolutamente nada de novo nisso.

Woodruff: Você aprendeu alguma lição? 

Gates: Bem, ele está morto. Então, em geral, você sempre tem que ter cuidado. E… estou muito orgulhoso do que temos feito na filantropia, muito orgulhoso do trabalho da fundação. É por isto que eu me levanto todos os dias e é nisto que eu me concentro.

As respostas de Gates não encontram muito fundamento na realidade. Ao dizer que os encontros não resultaram em nada, o bilionário parece esquecer que Epstein foi intermediário de uma doação de US$ 2 milhões da fundação de Gates para o Massachusetts Institute of Tecnology (MIT), segundo reportagem da revista New Yorker.

Além do mais, Gates não apenas participou de jantares, como voou no “Lolita Express”, apelido do avião privado de Epstein, em 2013. Um manifesto de voo mostra Bill Gates como passageiro da aeronave, no trecho Aeroporto de Teterboro (New Jersey)/Aeroporto de Palm Beach (Miami).

Leia também:


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Panela Store

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Assuntos:
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1