fbpx

Digite para buscar

Es Bárberes estão chegandx

Panini lança HQ de Hulk Imortal com gênero neutro

Hulke Esmaga!! Como pessoas normais não regridem para falar igual mongolóidxs, editoras forçam propaganda trans em público infantil

Compartilhar
Hulk

Um espectro ronda a Europa – o espectro do comunismo, dizia o pai da estupidez moderna, Karl Marx. Mais do que uma ciência econômica, o comunismo estendeu seu lençol fantasmagórico por boa parte do mundo, condenando à morte qualquer um que visse naquilo alguma incoerência. 

Sob essa mortalha horripilante, seus adeptos assombram o mundo há mais de 100 anos. Com o trauma causado pelo comunismo soviético, alguns dos filhos mais proeminentes da estupidez, os teóricos de Frankfurt, criaram sua dialética negativa, destinada a negar qualquer valor tradicional.

O pensamento esquerdista já tentou de tudo: a luta armada, a psicanálise, a sociologia, os sindicatos, o campesinato, a intelectualidade, a arte, o ensino, a mídia, o machismo, o racismo, o fascismo, o nazismo. 

brasil-paralelo-flavio-

A bola da vez é a identidade. É a valorização da percepção subjetiva de inadequação, elevada a valor supremo e prova, ela sim, cabal da opressão que sempre vigorou no mundo.

A identidade de gênero, teoria das mais absurdas, vem sendo introduzida de modo não muito sutil pela cultura de massas. A fim de capturar as mentes em formação, as únicas suscetíveis a esse tipo de baboseira, a Panini resolveu lançar a temática do gênero neutro da revistinha do Hulk. Do HULK! 

O portal Jamesons, rendendo loas à publicação, diz que o texto do editor Paulo França “chamou a atenção positivamente”. 

“Nele somos informados que no decorrer da história vamos conhecer uma “espécie alienígena singular” e que não possui gênero.” (Ao menos foram honestos em atribuir a falta de gênero a uma raça alienígena, já que por aqui tal coisa é pouco verossímil)

Sobre a publicação, a Jamesons diz: “O Sistema Elu então propõe o uso do gênero “elu” para pessoas não-binárias. Com aplicações como: Elu, delu, nelu, aquelu. Dessa forma a pessoa não-binária é respeitada e ninguém é excluído da conversa.”

É fundamental que pais e mães estejam muito atentos com o que a cultura do entretenimento, comandada por toda sorte de ressentidos, está colocando nas mentes em formação de seus filhos. 

Deixá-los à mercê desses fanáticos pode lhes custar a sua futura sanidade.


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Entenda o pensamento do maior psicólogo da atualidade: Jordan Peterson – Entre a Ordem e o Caos!

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Vista Direita

Assuntos:
Carlos de Freitas

Carlos de Freitas é o pseudônimo de Carlos de Freitas, redator e escritor (embora nunca tenha publicado uma oração coordenada assindética conclusiva). Diretor do núcleo de projetos culturais da Panela Produtora e editor do Senso Incomum. Cutuca as pessoas pelas costas e depois finge que não foi ele. Contraiu malária numa viagem que fez aos Alpes Suiços. Não fuma. Twitter: @CFreitasR

  • 1