Digite para buscar

Equilíbrio esportivo

Flórida aprova lei que impede transgêneros de competir com mulheres

Projeto de Lei popular exige comprovação de sexo "biológico" para participantes de competições esportivas nas escolas e faculdades

Compartilhar
Flórida aprova lei que impede transgêneros de competir com mulheres

A Flórida aprovou um projeto que impede atletas transgêneros de participarem de esportes femininos nos níveis médio e superior das escolas. A ação faz parte de um projeto de lei popular gerada nas escolas licenciadas do estado.

Embora a Câmara estadual já houvesse aprovado o PL, a proposta ainda estava parada no Senado do estado que, na última quarta feira (28), finalmente aprovou o projeto por 23 votos a 16, informou o Serviço de Notícias da Flórida.

Com a nova legislação, o critério para participar de equipes esportivas femininas nas escolas e faculdades será a apresentação do “sexo biológico” nas certidões de nascimento.

Como era de se esperar, Democratas e ativistas dos movimentos LGBTQ criticaram o projeto.

“Não precisamos destruir a vida dessas crianças e seu futuro. Se eles querem jogar, deixe-os jogar. Nós não precisamos disso” declarou o senador estadual Victor Torres (D).

Gina Leigh Duncan, diretora de Igualdade de Transgêneros, da Equality Flórida, também se manifestou:

“A liderança republicana está empenhada em prejudicar jovens transgêneros e expulsar crianças de seus times de futebol – eles recorreram a acordos de bastidores para ressuscitar e aprovar este projeto preconceituoso nos últimos momentos da sessão legislativa.”

A senadora republicana da Flórida, Kelli Stargel, respondeu às criticas:

“[O projeto] não é para ser discriminatório. Não foi feito para atacar nenhum grupo. Não se trata disso. Trata-se de esportes, de vantagem competitiva e de capacidade de competir.”

“Estamos fazendo isso para que as mulheres tenham a oportunidade de participar, de conseguir bolsas de estudo, de se destacar com outras mulheres de força e capacidade semelhantes.”

E concluiu com o óbvio:

“É de conhecimento comum: homens são mais fortes fisicamente do que mulheres.”

Com informações de Breitbart News


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Panela Store

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Assuntos:
Luigi Marnoto

Luigi Marnoto é cozinheiro e só não foi guia de cego e bombeiro. Atualmente escreve no Senso em troca de uns caraminguas. É pai e avô quase exemplar e campeão de porrinha.

  • 1