Digite para buscar

Duelo de Titãs

Rússia pode banir YouTube após censura de canais

Remoção de dois canais de mídia estatal russa pelo YouTube causa incidente diplomático e pode resultar no bloqueio da plataforma no país de Vladimir Putin

Compartilhar
Rússia pode banir YouTube após censura de canais

O imbróglio começou nesta terça-feira (28), depois de o YouTube remover dois canais em Alemão do grupo de mídia estatal russo RT, com a desculpa de que quatro de seus vídeos estariam transmitindo “desinformação médica.” Entre os vídeos censurados havia uma entrevista com o epidemiologista alemão Friedrich Puerner.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia descreveu a remoção como “um ato de agressão à liberdade de informação sem precedentes” e uma “óbvia manifestação de censura e supressão da liberdade de expressão.”

Moscou acusou autoridades alemãs de terem sido coniventes “ou até insistentes” com o ato do YouTube e chegou a comparar a ação com a invasão da Alemanha Nazista à União Soviética, em 1941. Também apontou a ironia de a censura ter acontecido justamente em 28 de setembro, data designada pela ONU para comemoração do Dia Internacional do Acesso Universal à Informação.

Na manhã desta quarta-feira (29), a agência reguladora de mídia da Rússia, Roskomnadzor, emitiu um comunicado exigindo a imediata retirada de todas as restrições ao grupo RT, dizendo que a Big Tech violou leis nacionais.

“Caso o proprietário da plataforma não cumpra o aviso, a legislação nos permite tomar medidas que incluem o bloqueio total ou parcial ao seu acesso”, acrescentou a agência.


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Panela Store

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Assuntos:
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1