wagner-moura-jean-wyllys

Wagner Moura escreveu um artigo para o Zero Hora, um dos jornais mais afiadamente ligados ao PT de todo o país. Juca Kfouri, um dos jornalistas mais afiadamente ligados ao PT, divulgou em seu blog no UOL. Wagner Moura é conhecido pelo Capitão Nascimento, de Tropa de Elite. Quem não assiste Rede Globo e seus filmes globais não faz a mais puta idéia do que mais Wagner Moura fez da vida além disso.

Wagner Moura comenta a extinção do Ministério da Cultura (MinC, que na verdade foi fundido ao Ministério da Educação sob a gestão de Michel Temer, em quem aparentemente Wagner Moura votou). Com os argumentos prontos da esquerda e do PT.

Na mitologia grega, Procrustes era um bandoleiro que queria tornar todas as pessoas iguais, então as atacava e as prendia em uma cama, o famoso leito de Procrustes, cortando pedaços delas quando eram muito grandes ou as esticando em barras de metal quando eram pequenas. É uma lição mitológica poderosíssima sobre o pensamento de esquerda e a busca por “igualdade” entre humanos diferentes. Também se nota que o leito de Procrustes afeta o cérebro de pessoas de esquerda.

Wagner Moura pensa em bloco. A esquerda nunca atingiu uma igualdade econômica, mas produziu pensamentos rigorosamente idênticos em seus acólitos. É como se seus raciocínios saíssem de uma linha de produção fordista. Enquanto a direita, de Maritain a Louis Lavelle, de Eric Voegelin a Olavo de Carvalho, busca a consciência individual e uma noção de si mesmo perante um mundo hostil com um certo e um errado nem sempre claros, a esquerda pensa em manada, confiando no poder da boiada e do modismo. É o que Erik von Kuehnelt-Leddihn chama de rebanhismo.

wagner-moura-marcelo-freixo-psolQual a opinião de Wagner Moura sobre o Ministério da Cultura? A mesma do Juca Kfouri. Qual a opinião de Wagner Moura sobre o aborto? A mesma do Leonardo Sakamoto. Qual a opinião de Wagner Moura sobre as drogas? A mesma do Marcelo Freixo. Qual a opinião de Wagner Moura sobre os ministros do Temer? A mesma da Cynara Menezes. Qual a opinião de Wagner Moura sobre orixás? A mesma do Jean Wyllys. Qual a opinião de Wagner Moura sobre a crise de refugiados na Europa? A mesma do Vladimir Safatle. E assim se estende ao infinito.

O que, afinal, seria do socialismo no Brasil se não fosse a Rede Globo?

Wagner Moura em dia de fúria

Wagner Moura fala em “obscurantismo”. A mesma palavra usada por praticamente todos que criticaram a extinção do Ministério. Não se usou um sinônimo, como medieval, atrasado, fora do tempo, retrogrado, ignorancia, boçalidade, burrice, desconhecimento, estupidez, incompetência. Se o primeiro a comentar fala em “obscurantismo” ou “retrocesso”, todos repetirão a mesma palavra. Para eles, este método de “pensamento” não é nada obscurantista.

Para Wagner Moura, se as leis trabalhistas agora vão redefinir a atual concepção de trabalho escravo, significa que a Fiesp quer escravizar pessoas. O ator global nunca parou para averiguar se as leis atuais são boas para os trabalhadores e protegem de fato o trabalhador contra o trabalho escravo.

Pelas leis atuais, um seringueiro que desbrave a floresta precisa de um leito para dormir para não ser considerado um explorado escravizado. Após andar quilômetros na floresta, nenhum seringueiro está muito disposto a voltar todos os quilômetros só para dormir, ao invés de estender uma rede. É este tipo de coisa que os próprios trabalhadores querem mudar. Para Wagner Moura, basta dizer que a Fiesp, coitada, quer escravizar pessoas. Esquerdistas, em bloco, acreditarão.

black-bloc-viaturaO problema do Brasil para Wagner Moura é Geraldo Alckmin. Sempre em bloco, reclama que o Secretário de Segurança do governador tucano paulista mandou “descer a porrada” nos invasores de escola e nos manifestantes de 2013. Para Wagner Moura, fechar ruas e escolas que os próprios estudantes querem desinvadidas (e eles próprios tiraram os coleguinhas invasores “na porrada”) não é problema. O problema é a retomada do que a maior parte da população quer sem objetivos socialistas alcançados.

Também reclama Moura do novo Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, “ex-advogado de Eduardo Cunha”. O mesmo que já fizeram com Janaína Paschoal: por acaso um advogado se confunde com o seu cliente? O advogado do Lula deve ser preso pelo mensalão? O advogado de Dilma deve sofrer impeachment e ter sua OAB cassada? Apenas quem não pára 1 segundo para pensar em tais questões pode se encantar com este canto de sereia. É algo estúpido. E são logo essas pessoas que acusam os outros de fascistas – defensores daqueles regimes em que os acusados não têm muitos direitos de defesa.

Depois do pensamento em bloco (alguma novidade além das desculpas inventadas pelo primeiro esquerdista, que todos os esquerdistas seguem e repetem irrefletidamente logo atrás?), vem o capslockismo:

Mas claro, a faxina não estaria completa se não acabassem com o Ministério da Cultura, que segundo o genial entendimento dos golpistas, era um covil de artistas comunistas pagos pelo PT para dar opiniões políticas a seu favor (?!!!).

O “argumento” aqui fica por conta das exclamações entre parênteses. Então o Ministério da Cultura não está aboletado de comunistas (Wagner Moura vota no PSOL, o partido que prega socialismo) pagos (o Ministério da Cultura não cuida da Lei Rouanet?) pelo PT (não era o PT que geria o MinC, e agora com o PMDB Moura está dando siricutico?) para dar opiniões políticas a seu favor (Wagner Moura não está dando opiniões políticas a seu favor?).

No caso, vale o mesmo contra-argumento: ?!!!

wagner-moura-dilmaEste tipo de estrilo serve apenas para manter os ânimos dos já convencidos (ou seja, comunistas pagos [ou não] pelo PT para dar opiniões políticas a seu favor) de que não são comunistas pagos (ou não) pelo PT para dar opiniões políticas a seu favor. Por isso, apesar da contradição gritante, coloca um “?!!!” como se a indignação com a forma como é chamado fosse um grande argumento. Faltou só mesmo, além das exclamações repetidas, escrever em caps lock, colocar um monte de vírgulas e espaços fora de ordem, como aparecem em todo comentário de notícia na internet.

De novo, o rebanhismo: olham para a manada, vendo que nem todos os petistas são “artistas”, mas esquecem de sua consciência individual: não é Wagner Moura um comunista que recebe dinheiro que só conseguia receber de nossos bolsos através da gestão petista e, agora, mesmo psolista, lambe as botas do PT?

Se a coisa não vai bem com o espírito de manada em caps lock, o pior é Wagner Moura tentando, chamemos assim após ver seu esforço, “argumentar”. Vide este esforço, de novo com exclamações (algo nos faz crer que Wagner Moura escreveu mesmo em caps lock, o jornal que parece ter corrigido):

Praticamente todos os filmes brasileiros produzidos de 93 para cá foram feitos graças à lei do Audiovisual. Como pensar que isso possa ter sido nocivo para o Brasil?!

Que filme brasileiro é tão imperdível produzido de 93 para cá além de Tropa de Elite, cujo maior mérito é ter o próprio Wagner Moura interpretando um personagem que ele e o diretor Padilha construíram para ser um vilão, e acabou sendo enaltecido pelo público como um grande herói contra as drogas e o discursinho paumolenga de esquerda, nos dando vontade de ver Capitão Nascimento pegando Wagner Moura pelo colarinho, cuspindo em sua cara a la Jean Wyllys e Zé de Abreu e gritando: “Pede pra sair!! Você não é homem, é moleque, tira essa farda preta agora!!”?

cinderela-baiana-carlaperezO que o Ministério da Cultura faz, ou melhor, o que faz qualquer órgão público, é uma compra compulsória. Você não quer assistir a um filme de um diretor mequetrefe? O diretor não precisa se preocupar: basta diluir os gastos do seu filme por toda a população (já contando o lucro que ele pretende ter) e “captar recursos” via aprovação de burocratas ligados ao PT (do contrário, baubau ministério) e voilà. O povo, do Eike Batista à dona Jusecreide da faxina, paga pelo filme que nunca quis ver, e prefere não ver mesmo já tendo pagado.

Como nós, comuns mortais que não temos 1% do capital estocado por Wagner Moura, poderemos viver sem isso?

O ator global prossegue:

Como pensar que o país estará melhor sem a complexidade de um Ministério que cuidava de gerir e difundir todas as manifestações culturais brasileiras aqui e no exterior?

Fora do cinema, o que o Ministério da Cultura já fez? Como estão as “manifestações culturais brasileiras” aqui e no exterior? Temos hoje um Machado de Assis, um Guimarães Rosa, um Augusto dos Anjos, um Aleijadinho, um Gustavo Corção, um Mário Ferreira dos Santos, um Pedro Américo, um Rodolfo Amoedo, um Tobias Barreto? Todas estas manifestações culturais, de valor universal, de profundeza para a humanidade, foram feitas sem Ministério da Cultura.

Após sua criação por José Sarney, o que temos? Dinheiro para turnê de Luan Santana (R$ 4 milhões), para DVD do MC Guimê (meio milhão), turnê do Detonautas (R$ 1 milhão) e exposição sobre Brizola.

Sentiu a diferença? Quem está reclamando é a cultura nacional (o único país do mundo sem a menor chance de um grande Nobel vivo) ou os comunistas aboletados no Ministério da Cultura que recebem dinheiro do PT para dar opiniões políticas a seu favor? Aliás, quantos agraciados no reino da Rouanetolândia são contra o PT? É difícil a Wagner Moura, ele próprio um exemplo do fato, notar a regra?

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10207499348936763&set=a.2613035960065.2129309.1080009076

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10207499348936763&set=a.2613035960065.2129309.1080009076

Se faltava argumento para ir contra (ou melhor, rir de) Wagner Moura, ele trata de coroar o bolo cerejosamente no fim:

Acabo de ler que vão acabar também com a TV Brasil.

Ótimo. Pra que cultura?

Vamos fazer uma aposta: pergunte rapidamente a Wagner Moura, longe de assessores ou do Google, se ele sabe em que canal passa a TV Brasil. Se ele sabe o que passa nela. Se ele sabe qual o programa de maior audiência desse importante rincão “cultural” que custa milhões ao bolso do trabalhador brasileiro todo ano. (dica: todos os programas mais assistidos são reprises da TV Cultura, com destaque para Cocoricó; o canal em que passa eu não faço a mais ínfima idéia.)

Este é o pensamento da esquerda em duas frases curtas: defender algo como o mais importante do mundo, torrefazer dinheiro público com isso, e não saber nem para que diabos é aquilo. Afinal, se você fala “cultura”, a manada já sai correndo como se fosse Shakespeare, sem saber que dará de cara com MC Guiné.

Este é o pensamento no leito de Procrustes de Wagner Moura. Este é o máximo que a esquerda consegue pensar, juntando os esforços sinápticos dos maiores “produtores culturais” do país.

Contribua para manter o Senso Incomum no ar se tornando nosso patrão através de nosso Patreon – precisamos de você!

Não perca nossas análises culturais e políticas curtindo nossa página no Facebook 

E espalhe novos pensamentos seguindo nosso perfil no Twitter: @sensoinc

Saiba mais:













  • Mário Siqueira Campos

    Ele deveria se preocupar com a própria testa que não pára de crescer…ficar tentando encobri-la parcialmente com o cabelo, está parecendo um esforço inútil.

  • O Mesmo de Sempre

    O que é mais importante:

    SAÚDE, HABITAÇÃO e SEGURANÇA ou PEÇAS TEATRAIS e FILMES?

    …então porque a produção teatral e cinematográfica não paga nenhum tipo de imposto, taxa ou contribuiição???

    …nem mesmo paga ao INSS a parte do empregador, PORQUE???

    Fora isso ainda recebem verbas públicas diretamente ou através de RENUNCIA FISCAL em seu favor.

    Enquanto isso PLANOS de SAÚDE, LABORATÓRIOS, HABITAÇÃO e produção de ALIMENTOS são ESBULHADOS através de ESCORCHANTES IMPOSTOS. Até mesmo amostras gratis de remédios são taxadas.
    …mas peças teatrais e filmes, ah! esses não.

    Será porque são os artistas e midiaticos em geral que podem facilmente ENGANAR e ADESTRAR o POVO para que este OBEDEÇA SUBMISSO e PRODUZA para sustentar os NEO-SENHORES FEUDAIS que se aboletam na hierarquia estatal em FRENÉTICA VASSALAGEM??? …claro que é, né???

  • O Mesmo de Sempre

    Defender que a população carente de tudo, desde hospitais até efetivos policiais bem trinados e queipados (e independentes), continue financiando debeis mentais, espertalhões, vadios e artistas e midiáticos milionários é algo que deveria REPUGNAR até a menos nobres das almas.

    Enquanto artistas e assemelhados, grande parte milionários, usufruem de RENÚNCIA FISCAL e incentivos fiscais além de VERBAS, a população que TRABALHA e PRODUZ bens e serviços ÚTEIS é EXPLORADA por ESCORCHANTES IMPOSTOS sem receber NENHUMA CONTRAPARTIDA ao MUITO que PAGA.

  • O Mesmo de Sempre

    Por que não colocar sob a mesma lei doações para HOSPITAIS públiocos e privados?
    …ou ainda para que empresas e indivíduos financiem empreendedores ao fornecerem verbas da renúncia fiscal para financiar gratuitamente pequenos negócios de indivíduos com ideias, mas sem dinheiro???

    É uma aberrante contradição que ARTISTAS MILIONÁRIOS, “cineastas” de bairros chiques (ricaços) e endinheirados vagabundos de todos os matizes e mesma ideologia se locupletem com DINEHIRO PÚBLICO que deveria estar sendo aplicado em hospitais, saneamento, segurança e até escolas/instrução (educação se recebe em casa).

    Não deveria haver ministério da cultura e muito menos RENÚNCIA FISCAL ou VERBAS para locupletar os bolsos de vadios, artistas e midiáticos, em muitos casos abstados milionários que sugam o sangue do povo que MORRE nos CORREDORES de HOSPITAIS porque se DIZ não TER VERBA para a SAÚDE …mas tem para JOGOS do PAN, COPA, OLIMPIADAS e até para PARASITAS ONGUEIROS e para ARTISTAS MILIONÁRIOS entre outros OPORTUNISTAS e APROVEITADORES.

    Que artistas, cineastas e demais oportunistas financiem suas porcas obras com os recursos do próprio bolso, obtendo os rendimentos que FAÇAM por MERECER em vez de EXPLORAREM populações que trabalham para pagar escorchantes impostos para mais enriquece-los.

  • VALDER LUIZ PALOMBO ALBERTO

    Dá para alguém avisar aos “artistas” que, infelizmente para nós que temos que trabalhar e pagar impostos, A MAMATA NÃO ACABOU. A lei Rouanet não foi revogada, e MinC foi FUNDIDO com o MEC e não foi extinto, o que é diferente. Fazendo um barulho danado essas bestas, mas só porque o Partido mandou.

  • Rafael Neri

    Na arrogância e prepotência esquerdolóide, o que importa verdadeiramente é o que eles definem como valoroso socialmente, artisticamente… e se sentem tão justificados moralmente que não conseguem, nem por uma fração de segundo, conceber a ideia de que muitas pessoas (a maioria) não querem dar o seu próprio dinheiro para financiar tudo aquilo que eles defendem e julgam como o melhor para todo o país. Isso só pode ser fruto de ignorância ou falha de caráter… na maior parte das vezes, um misto das duas coisas.

  • O MESMOP de SEMPRE

    .
    É ridículo até mesmo imaginar como factivel a LOROTA de que Teori Zavascki “impediu um golpe de M> Aurélio e Levandowisck”.

    Isso foi INVENTADO para tentar limpar o pulha Zavascki que calhordamente assumiu estar violando a constituição para suspender Cunha (de fato cassar).

    A midia safada espalhou tal asneira pra lá de estúpida, mas como e sobretudo no Feudo Bananéio mais vale o que sai na midia (jornais e TVs) do que o que se possa observar como realidade, tal imbecilidade foi adotada como verdade; por mais imbecil e aberrante que seja tal invenção.

    A midia igualmemnte alardeou que Zavascki estaria sendo espionado e oh! oh! oh! coitadinho do probo Zavascki que estava sendo espionado por malvadões.

    Claro que tal idiotice midiatica veio em complemento para tentar limpar a barra do pulha sob as ORDENS Lullo-Petistas.

    Ainda na mesma toada, já que ser espionado é prova implicita de credibilidade e honradez, pois faz da “vitima” um “coitadinho oprimido” por malvados ditadores que espionam adversários honestos, a midia ousou difundir que o STF estaria sendo espionado e por ultimo o próprio Barroso (aquele cuja filha e sogra tem intensa intimidade financeira com empresas denunciadas no Petrolão).

    Ou seja, a MIDIA é a MÁQUINA de ENGANAR a população através de ESTRATÉGIAS de MARQUETING POLITIQUEIRO.

    Zavascki se MANTÉM SENTADO SOBRE DELAÇÕES mantendo-as em sigilo e PROCASTINANDO OUTRAS como a de CERVERÓ.
    Ainda Zavascki, como bom cretino, MANTÉM LULLA IMUNE Á JUSTICA, não permitindo que o verme seja investigado. MESMO APÓS TER SIDO EXONERADO POR TEMER e não estar mais sob cogitação sua nomeação como ministro.

    ZAVASCKI, QUE assumidamente VIOLOU A CONSTITUIÇÃO para cassar CUNHA, sob argumento de EXCEÇÃO para violar a lei máxima, NÃO SE IMPORTA DE DEIXAR MARANHÃO no cargo, embora este esteja ainda mais envolvido em processos de corrupção do que CUNHA.
    Esse mesmo ZAVASCKI, QUE OBSTRUI A JUSTIÇA, MANTÉM LULLA PROTEGIDO de investigações.

    Este pulha que viola a própria constituição em ato de assumida EXCEÇÃO que não faz valer para W. Maranhão, este que mantém LULLA PROTEGIDO de INVESTIGAÇÕES, seria um “valente” que impediu um golpe a favor de Lulla e PT????

    Nem imbecis podem ser perdoados por tentarem crer em tal patacoada.

    Contudo o PETISMO e seus SAFADOS provaram que são especialistas na ARTE da GUERRA POLÍTICA, pois com tal estapafurdia imbecilidade o REBANHO POPULAR NÃO PROTESTOU CONTRA ZAVASCKI e o TRIBUNAL de EXCEÇÃO PETISTA, que persegue adversários do PT e protege o petismo em franco descaramento.

  • Anicio Oliveira

    Trabalho com música desde meus 17 anos. Tenho 41. Nesses anos todos nunca conheci ninguém que levasse algum mérito com o Ministério da Cultura.
    Todos CD e depois DVD que vi de cantores e bandas conhecidos apenas em sua cidade ou estado nunca vi ninguém pegar algum dinheiro com a Lei Rouanet aliás talvez tenha até conhecido um ou dois….
    A maioria do pessoal se mata pra juntar dinheiro e correr atrás de patrocionio. Quando escutamos que alguém conseguiu algo com a Lei Rouanet geralmente é famoso.
    É engraçado dar dinheiro justamente pra quem já tem fama. Se o objetivo dela é apoiar novos talentos está indo pro contexto totalmente errado…
    Não duvido que a maioria dos projetos são reprovados justamente por não ter nenhuma ambição política, não importa o lado.

  • Artigo primoroso!

  • Augusto Paiva

    Por falar em rebanhismo, diz o esquerdista Benito Mussolini: “Eu sempre achei mais fácil convencer uma grande massa do que uma só pessoa.” Essa é a essência da esquerda com a política de massas.

  • Augusto Paiva

    Muito bom! Padilha e Moura criaram o capitão Nascimento para ser um vilão na ótica míope da esquerda, mas ele vingou como herói pelo público (o povo brasileiro que é conservador e de direita). Isso é que é tiro pela culatra. Ademais, essa pornochanchada com o nosso dinheiro tem que acabar! A nossa luta pela cultura e pela destruição do esquerdismo tem que se consolidar. P.S.: Patético também foi o papelão dos mecenas em Cannes protestando contra o impeachment.

  • Carlos

    Eu assisti à “Cinderela Baiana”. Ao contrário de outros filmes nacionais, tem uma história com começo, meio e fim. É ruim? É. Tanto que é cômico. Porém, o fato de ter uma história para ser contada e ao menos fazer rir, nem que a intenção tenha sido outra, já o coloca muito acima da média dos filmes nacionais. Exceção feita, claro, àqueles que vêm com três xizinhos. Estes são excelentes, principalmente porque não recebem nada de dinheiro público.

  • Luciano

    A única justificativa para ter alguma preocupação estatal com a cultura a meu ver só poderia residir na proteção do patrimônio histórico e artístico brasileiro, o apoio às belas artes eruditas e a proteção e promoção das manifestações de cultura legitimamente popular. Ou seja, uma visão conservadora mesmo. E isso não torna necessária a existência de um ministério independente. Eu mudaria o nome de Ministério da Educação e da Cultura para ‘Ministério da Instrução e das Belas Artes’…

  • LuizMS

    Parabéns Flávio. É muito bom ler seus artigos e aprender com eles.

  • pelos vistos aqui só “golpistas” …. quero ver daqui, digamos, 12 meses em que o pais se encontrará … o pior ainda está por vir !

    • Davi

      Confiança dos empresários já atinge o maior nível em 5 anos, projeções já são de crescimento da economia após o impeachment. Não, amigão, o pior já passou. Agora estamos juntando os cacos.

    • 12 meses sem ministério da cultura realmente é preocupante. Desaprenderemos a falar, voltaremos a morar em árvores e provavelmente tiraremos piolhos uns dos outros como chimpanzés.
      Ou então ficaremos sem algum recital de obras do Chico Buarque ou de alguma manifestação pró indigena feita por gente branca na USP que pensa que é negra e que sequer sabe o que é uma Oca.

    • Carlos

      Pior o que estaria por vir, “companheiro”, se a quadrilha totalitária petista continuasse no poder.

    • Falou “golpista” já sei que é retardado…

  • Renan

    Alguém que se acha tão inteligente, deveria saber que o acento agudo na palavra “pára” foi abolido em 2008 com a reforma ortográfica. #ficaadica

    • Flavio Morgenstern

      Nunca aceitarei um Acordo Ortográfico que metade dos jornais de Portugal ignorou e foi assinado por analfabeto. Mas dá pra ver que se este é o único argumento da esquerda contra o texto, significa que ele está perfeito. 😉

      • Jonas

        Eu vim aqui justamente para louvar o uso de “pára” devidamente acentuado. Parabéns.

      • Edu Porto

        Eu ainda escrevo “idéia”, e estou pouco me lixando para esse acordo ortográfico. Quando compro novos livros e vejo “idéia”, sem acento por exemplo, pego minha caneta de nankin e tasco um acento lá. Foda-se.

      • Cis

        Como eu amei essa sua resposta!!!! Ganhei a noite!!
        Quando não há argumento para rebater, fica-se a caçar pelo em ovo. Abraço

    • Mas não é a esquerda que diz que “a forma da linguagem não importa, o que importa é transmitir a mensagem”? Não foi Fernando Haddad, durante seu comando no MEC, que distribuiu livros dizendo que não tem problema falar “nós pega o peixe”?
      Interessante este interesse súbito da esquerda com a estética e a acurácia gramatical. Evidentemente é uma tática desesperada de ataque que não engana ninguém: para quem não tem conteúdo, resta procurar picuinhas na forma e tentar desqualificar a argumentação.
      Patético.

    • E você, peteba abestado, que separa o sujeito do predicado? Larga de militonto!

    • Augusto Paiva

      O acento serve para diferenciar o verbo da preposição, seu idiota cretino! Também louvo o autor por fazer a devida acentuação. Para o lixo com essa DEFORMA ORTOGRÁFICA, essa maldita FRAUDE INTELECTUAL! A esquerda quer destruir até a Língua Portuguesa.

    • Agora os totalitários petistas, na falta de argumentos, se transformaram em fiscais de um ridículo “acordo ortográfico”.

  • Wagner Moura faz parte de um fenômeno interessante que acontece com parte significativa da classe artística pelo mundo, especialmente com atores: podem ter feito bons trabalhos eventualmente em suas carreiras, mas sempre que abrem a boca para falar de política e sociedade, agem como um adolescente que acabou de ter um intensivão de história com um professor marxista e acha que pode mudar o mundo com idealismo barato.
    Assim, você vê situações cômicas como atores milionários com mansões de 10 quartos de frente para o mar reclamando da desigualdade, motoristas de Ferrari V12 e donos de iates reclamando do aquecimento global, e por ai vai.

  • David

    Interessante que o PSOL, do qual fazem parte Wagner Moura e Jean Wyllys, tem orientação trotskysta, que diga-se de passagem é muito pior que a leninista, é totalmente contra o “imperialismo norte-americano”. Então que diabos aquele Iphone 6 tá fazendo alí?

  • John

    Ótimo post.

    Acompanho todo dia o blog, está fazendo um ótimo trabalho!

  • dudu

    Esse lixo esquerdista, pseudo ator, medíocre e escroto. Nem vale a pena falar sobre esse bost@…

  • Bem agora voltando p/ o foco do texto: a esquerda sempre age assim! Jargões atrás de jargões(capslockismo), coletivismo(rebanhismo) etc, principalmente quando se sentem cercados e indefesos, como é o caso desses artistas que criticam Temer porque sabem que a mamata da Lei Rouanet acabou(finalmente!).

  • Didi Cesario

    O mais engraçado é que, se existisse uma máquina do tempo, W.M. entraria nela rapidinho e “desfaria” Tropa de Elite I. Deve dar dor de cabeça nele, diariamente, ter interpretado um capitão de polícia que era para ser vilão e a “patuléia” tomou como herói. Meio Bolsonaro, não? Isso é divertido.

Sem mais artigos