Amada e odiada na proporção 90-10%, Janaína Paschoal fala do Brasil pós-impeachment e desmente boatos, sobre Cunha ou esquerda e direita.

Guten Morgen, Brasilien! Vocês pediram, vocês imploraram, vocês encheram o saco por um convidado no Guten Morgen, e resolvemos estrear com os dois pés na porta: conversamos com ninguém menos do que a dra. Janaína Paschoal, a autora do impeachment de Dilma Rousseff!

A pessoa mais amada e mais odiada do país (na exata proporção 90-10%) poderia e deveria ser a primeira convidada do podcast de um site tão focado em polêmicas políticas. E ainda temos a honra de termos estreado tendo como primeira colunista a própria Janaína Paschoal!

Nesse episódio, Janaína fala um pouco sobre o impeachment, claro, mas focamos no pós-impeaechment, em como será o Brasil sem Dilma Rousseff e com o PT fora do poder. Como será o governo de Michel Temer, pessoa em quem Janaína Paschoal não votou, mas por quem ela se sente de certa forma responsável?

Sobretudo, é hora de desmistificar a cambulhada de boatos sobre Janaína Paschoal. É de direita? De esquerda? É do PSDB? É aliada de Cunha? É mancomunada com Temer? Quer impor uma teocracia? É louca? É fã de Iron Maiden?

Também conhecemos um pouco mais de sua pessoa. E ainda o que pensa a jurista a respeito do Direito Penal, sua área de atuação, nunca comentada na mídia. Janaína Paschoal explica sua visão sobre criminalidade, redução da maioridade penal e seus juristas e filósofos preferidos.

Não poderíamos começar a receber convidados com menos honra do que a heroína do impeachment, e também pessoa tão odiada pela máfia mais perigosa do Brasil. Numa conversa descontraída e divertida, Janaína revela o que o Brasil desconheceu de sua pessoa e seu pensamento, quando de repente, sem preparação, foi parar no centro dos holofotes da nação.

A produção é de Filipe Trielli no estúdio Panela Produtora.

Guten Morgen, Brasilien!

  • Pingback: nopc-all-20161003 | News Archive()

  • Eleven

    Não concordo com algumas posições dela, mas é uma mulher inteligentíssima, e uma das principais responsáveis por salvar nosso Brasil do domínio petista.

  • Lucília Simões

    Mesmo discordando em alguns pontos, o podcast mostra o que ninguém na imprensa mostra: as posições explicadas e sem reducionismos da jurista. Estes reducionismos são muito comuns hoje porque é quase impossível falar sem ser interrompido com uma mentira ou um dogwhistle. Isso mostra a superioridade do Senso Incomum a tudo o que existe na mídia brasileira em geral, tv, rádio, internet. Ela fala algo que serve para qualquer um: é horrível ter sua imagem associada a uma frase que não proferiu. Um povo que não diferencia jornal de novela (até porque a tv mistura tudo mesmo) não saberá discernir. Os memes que deveriam ser apenas piadas (com todos os seus recortes da realidade e estereotipias) acabam sendo tomados como a própria notícia e descrição da realidade, mantendo todo mundo boiando na superfície.
    O que ficou muito claro, tb, é que todos nós que a apoiamos e apreciamos seu árduo trabalho jogamos mais incumbências sobre ela esquecendo sua humanidade, querendo que ela se comportasse como um algoz, não como nossa advogada de defesa. Nós fomos acusados de golpe, ela nos defendeu e nos deu ganho de causa. Obrigada, Janaína! Obrigada, Morgen, por proporcionar uma excelente entrevista.

    • Os memes que deveriam ser apenas piadas … acabam sendo tomados como a própria notícia e descrição da realidade – igualzinho o que andam fazendo sobre as “provas sem convicções”!

  • matheuscello

    A Janaína é bem conservadora no sentido estatista. Pensa bem coletivamente e não gosta de atribuir responsabilidade individual no caso do Jogo de azar.
    Bastante impositiva na lei e estatizante.

  • William Junior

    TOP TOP TOP!!! Muito boa essa entrevista. Um grande ser humano essa Janaína.

  • Eliza Malta

    Amei!! Surpreendente.Também concordo com a professora, todo esse processo não funcionária se, não fosse bancado por pessoas com apreço tão forte pela verdade, pela liberdade, pela comunhão de interesses maiores. Obrigado é pouco. Que venha o livro.

  • Bom programa parabéns a ambos…

  • Pingback: Paschoal Advogados » Guten Morgen 16: Janaína Paschoal além do impeachment()

  • Ricardo Bordin

    Dra Janaina Paschoal, o nosso muito obrigado por ter dado o pontapé inicial no traseiro de Dilma e do PT. Estamos em débito eterno contigo.
    Todavia, não tenho como concordar com sua visão sobre pedófilos, sobre crimes cometidos por menores e sobre punições para para delitos de menor dano. Já escrevi sobre isso, e é nítido que nossos entendimentos são diametralmente opostos. De qualquer forma, vou procurar ler o material de sua autoria publicado sobre os temas.
    https://bordinburke.wordpress.com/2016/08/02/a-esquerda-e-sua-mania-de-massagear-bandido-ou-agora-e-a-vez-dos-pobres-pedofilos/
    https://bordinburke.wordpress.com/2016/06/04/the-brazilian-walking-dead/
    https://bordinburke.wordpress.com/2016/06/08/quem-e-a-vitima-mesmo/

  • Michael de Souza

    Poxa, que mulher maravilhosa, que exemplo de brasileira. Parabéns, Janaina (como ela pediu para ser chamada), cada vez que a ouço aumenta minha admiração por ela. Palmas pra vc!!!!

Sem mais artigos