Repulsa

Esquerdistas sentem vergonha por Bolsonaro ser contra pedofilia, falar de Deus e família na ONU

"Ódio" e "nojo" são os sentimentos da esquerda contra Deus, família e quem combate à pedofilia

A esquerda brasileira não conseguiu digerir o discurso de Bolsonaro sobre o que é mais importante para os brasileiros: Deus, família e a infância. O primeiro da lista, o crítico cinematográfico Pablo Villaça, não esconde a sua repulsa ao ouvir o termo “valores familiares”.

 

Guilherme Boulos também aparece na lista e se sente envergonhado por Bolsonaro fazer um discurso anti-socialista e anti-pedofilia na ONU.

O critico volta e fica apavorado por Bolsonaro dizer que a política tomou o lugar de Deus no coração do homem.

O mais pesado de todos, prepare-se: Vera Magalhães cita Legião Urbana provando que não passou dos 15 anos de idade.


O Senso Incomum agora tem uma livraria! Confira livros com até 55% de desconto exclusivo para nossos ouvintes aqui

Publicidade
Sem mais artigos