fbpx

Digite para buscar

Ditadura braba

“Tinha que dar um tanque de roupa suja para essa vaca”, diz Orlando Morando, do PSDB

Prefeito tucano de São Bernardo do Campo faz comentário ofensivo e estúpido em entrevista à Band News

Compartilhar
orlandopsdb

Nelson Rodrigues dizia que só mulher normal gosta de apanhar. O repertório do nosso grande cronista é vasto em finas ironias desse tipo. São as sutilezas da interpretação que dão graça à linguagem, e Nelson sabia bem disso.

O mesmo não ocorre com as classes menos privilegiadas intelectualmente: os políticos e os jornalistas. Captando, quando muito, o preto no branco da linguagem (essa expressão “preto no branco” corre enorme risco de ser mal interpretada, diga-se), a miríade de parvos fez do mimimi um modo de vida.

É dessa forma que tentam constranger e coagir qualquer um que não esteja alinhado à sua forma de ver as coisas. Machismo, racismo, homofobia, transfobia, são os gatilhos que usam para melar qualquer discussão.

Mas os pesos variam, claro. A esquerda mundial tem permissão para xingar, difamar, cancelar e até matar, caso necessário. Todos os abusos cometidos são prontamente justificados pelo jornalismo profissional e seus chefes, os políticos.

Ao comentar o caso de uma festa clandestina (a que ponto chegamos!), o psdebista Orlando Morando, prefeito de São Bernardo do Campo, soltou a seguinte pérola: “tinha que dar um tanque de roupa suja para essa vaca”.

Tudo filmado e gravado. A fala aconteceu durante entrevista à Band News. Longe da elegância de um Nelson, Orlando só faltou babar na gravata de tanta raiva. Compreensível.


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Entenda o pensamento do maior psicólogo da atualidade: Jordan Peterson – Entre a Ordem e o Caos!

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Vista Direita

Assuntos:
Carlos de Freitas

Carlos de Freitas é o pseudônimo de Carlos de Freitas, redator e escritor (embora nunca tenha publicado uma oração coordenada assindética conclusiva). Diretor do núcleo de projetos culturais da Panela Produtora e editor do Senso Incomum. Cutuca as pessoas pelas costas e depois finge que não foi ele. Contraiu malária numa viagem que fez aos Alpes Suiços. Não fuma. Twitter: @CFreitasR

  • 1