fbpx

Digite para buscar

Not me

Sharon Stone diz que foi pressionada a fazer sexo com ator coadjuvante

Hiper estrela dos anos 80 afirma que um produtor a forçou a fazer sexo com outro ator. Com sua recusa, Sharon ficou com fama de "difícil"

Compartilhar
Sharon Stone diz que foi pressionada a fazer sexo com ator coadjuvante

Em meio a escândalos de pedofilia e comportamentos sexuais bizarros em Hollywood, feministas ignoram fatos e focam apenas em narrativas.

As revelações de Sharon Stone em seu livro de memórias The Beauty of Living Twice (A Beleza de Viver Duas Vezes, em tradução livre) é uma prova do desprezo das feministas frente aos problemas reais das mulheres.

Na obra, que tem lançamento previsto para 30 de março, a atriz revela que um produtor de cinema a pressionou a fazer sexo com o ator com quem ela contracenaria em um filme. A atriz não revela qual era o filme tampouco quem eram o diretor e o ator. Sharon resistiu à pressão – atitude que lhe custou a fama de “difícil” e prejudicou sua carreira.

Num trecho do livro publicado pela revista Vanity Fair, Stone diz:

“Pedi ao produtor que me levasse ao seu escritório(…). Ele andava de um lado para o outro enquanto me explicava por que eu deveria trepar com meu coadjuvante, para que pudéssemos ter uma química melhor na tela. Porque, em sua época, ele fez uma cena assim com Ava Gardner e foi sensacional! Agora, só o pensamento assustador dele naquela mesma sala com Ava Gardner me deixou em choque. E percebi que ela também teve que suportá-lo e fingir que ele era interessante de alguma forma.”

Sharon escreveu que, na ocasião, pensou: “Vocês insistiram nesse ator que não conseguiu fazer uma cena inteira no teste. Agora, você acha que se eu transar com ele, ele se tornará um ótimo ator? Ninguém é tão bom na cama. Achei que eles poderiam apenas ter contratado um ator coadjuvante com talento, alguém que pudesse fazer uma cena e lembrar suas falas.”

Mas a atriz disse apenas que seu trabalho era atuar. Não foi a resposta que o produtor queria ouvir. Desde então, sua fama de “difícil” se espalhou por Hollywood .

Já há algum tempo que Sharon não reza pela cartilha ideológica do politicamente correto dos colegas de profissão. Em 2018, em entrevista ao podcast WTF, de Marc Maron, a atriz expressou algum ceticismo em relação ao movimento feminista #MeToo:

“Não acho que esses julgamentos sem o devido processo sejam inteiramente apropriados. Acho que as pessoas têm que assumir a responsabilidade pelas ações, mas com o devido processo legal. Você não pode acusar alguém de crime por uma simples ofensa.”

Com informações de Breitbart News


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Entenda o pensamento do maior psicólogo da atualidade: Jordan Peterson – Entre a Ordem e o Caos!

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Vista Direita

Assuntos:
Luigi Marnoto

Luigi Marnoto é cozinheiro e só não foi guia de cego e bombeiro. Atualmente escreve no Senso em troca de uns caraminguas. É pai e avô quase exemplar e campeão de porrinha.

  • 1