Digite para buscar

"Quem avisa amigo é"

“Peguem pesado com a China ou perderão o controle do mercado global”, alerta Reino Unido ao G7

Reino Unido alerta sobre "práticas perniciosas" da China e pede reforma de regras ineficientes da Organização Mundial do Comércio

Avatar
Compartilhar
"Peguem pesado com a China ou perderão o controle do mercado global", alerta Reino Unido ao G7

O Reino Unido está pressionando os países membros do G7 a endurecer com China por suas “práticas perniciosas” que minam o sistema de comércio internacional, pedindo atualização das regras da Organização Mundial do Comércio (OMC).

A ministra do comércio exterior do Reino Unido, Liz Truss (foto), quer promover a Grã-Bretanha pós-Brexit como um dos principais defensores do livre comércio.

“Este é o momento de endurecer com a China e seu comportamento no sistema de comércio global, e também de modernizar a OMC. Em muitos aspectos, [a organização] está presa na década de 1990”, disse ela em entrevista ao jornal Financial Times.

De acordo com a ministra, a China se beneficia de regras feitas na década de 1990, quando o gigante asiático ainda não era uma superpotência.

“A OMC foi criada quando a China tinha 10% do tamanho da economia dos Estados Unidos”, disse Truss ao jornal Financial Times. “É ridículo que ainda se autodenomine um país em desenvolvimento – e essas regras precisam mudar.”

Outros aliados do G7, incluindo o presidente dos EUA, Joe Biden, concordam com a necessidade de reformar a OMC e de abordar a necessidade de resistir às ambições de domínio global da China comunista. O problema é encontrar uma solução com a qual todos os lados concordem.

Desde que deixou a União Europeia e atribuiu seu futuro econômico ao comércio global, a Grã-Bretanha intensificou as críticas às práticas comerciais da China.

“A confiança pública [na China] foi corroída por [suas] práticas perniciosas, desde o uso de trabalho escravo até a degradação ambiental e o roubo de propriedade intelectual.”

As relações entre Londres e Pequim azedaram nos últimos meses, com sanções bilaterais por conta do histórico de direitos humanos da China e em discussões sobre a situação da ex-colônia britânica de Hong Kong.

Membro da OMC desde 2001, a China nega todas as acusações.

Com informações da Reuters


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Panela Store

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Assuntos:
Avatar
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1