Digite para buscar

Acordo com inimigo

Senadores americanos exigem que Biden pare de negociar com o Irã após ataque do Hamas

Carta de 43 senadores exige que Biden interrompa a retomada do Acordo Nuclear com o Irã, principal financiador dos bombardeios do grupo terrorista Hamas na Faixa de Gaza

Compartilhar
Senadores americanos exigem que Biden pare de negociar com o Irã após ataque do Hamas

Dezenas de senadores do Partido Republicano exigiram que o governo Biden interrompa imediatamente as negociações com o Irã, após os ataques do Hamas à Israel iniciados na segunda-feira (10).

“Nos últimos dias, terroristas palestinos em Gaza, que são financiados pelo Irã, lançaram uma série de ataques com mísseis contra Israel”, escreveram os 43 senadores.

“Eles estão visando civis e cidades israelenses, incluindo a capital de Israel, Jerusalém. Isso é preocupante, pois membros do governo [americano] estão atualmente em Viena negociando com o Irã, o principal país patrocinador do terrorismo no mundo.”

Segundo os Senadores, o alívio de sanções ao Irã forneceria bilhões de dólares que Teerã usará para dar mais apoio aos terroristas.

A pesquisadora da Fundação para a Defesa das Democracias, Andrea Stricker concorda com a carta dos senadores. “Vemos o que acontece quando o Irã pode importar e exportar mísseis”, disse a pesquisadora ao Daily Wire. “Vidas estão em jogo na região. O Irã não pode ter financiamento adicional para equipar seus procuradores violentos.”

Com informações de Daily Wire


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Panela Store

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Assuntos:
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1