fbpx

Digite para buscar

Ah, jura?

Sistema atômico do Irã tem capacidade militar, diz ex-chefe nuclear iraniano

Fereydoun Abbasi-Davani sugere que programa nuclear de Teerã é voltado para desenvolvimento de bomba atômica

Compartilhar
Ex-chefe nuclear do Irã: Sistema atômico iraniano tem capacidade militar

Um ex-chefe nuclear iraniano deu a entender que cientistas importantes em Teerã vêm secretamente construindo bombas nucleares, apesar de décadas de afirmações contrárias por parte do regime.

Fereydoun Abbasi-Davani (foto), o ex-chefe da Organização de Energia Atômica Iraniana, admitiu a existência de um sistema com capacidades militares.

Abbasi-Davani praticamente confirmou a justificativa de Israel ao assassinato do ex-vice-ministro da Defesa, Mohsen Fakhrizadeh, morto há um ano pela agência de inteligência israelense, Mossad.

À época, Israel acusou Fakhrizadeh de ser o cérebro por trás do programa nuclear iraniano, alegando que ele supervisionava diversos programas científicos, incluindo uma instalação de enriquecimento de urânio que poderia fornecer a infraestrutura necessária para construir bombas nucleares.

Abbasi-Davani afirmou ainda que o programa abrangia o desenvolvimento de satélites, mísseis e armas nucleares.

As declarações do ex-chefe nuclear vêm no momento em que o primeiro-ministro de Israel, Naftali Bennett, pede às potências mundiais que não encerrem as sanções impostas ao Irã “em troca de quase nada” durante as negociações para um novo acordo nuclear.

As Forças de Defesa de Israel (IDF) já ameaçaram ataques militares e trabalham em um plano B caso as negociações fracassem.

Imagem: Fereydoun Abbasi Davani, à época Vice-Presidente da República Islâmica do Irã e Chefe da Organização de Energia Atômica do Irã, faz sua declaração no 55º Período Ordinário de Sessões da Conferência Geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA). Viena, Áustria, setembro/2011

Crédito da imagem: Dean Calma/IAEA. CC-BY-2.0 / © IAEA Imagebank

Com informações de Daily Mail
Assuntos:
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1