Digite para buscar

Educação Pública e de Qualidade

Teoria Crítica Racial: Pai acusa escola de ensinar filha que “sua mãe é do mal” por ser branca

Ian Rice diz que Teoria Crítica Racial está induzindo as crianças a se odiarem e faz apelo para que escola ensine apenas matemática e ciências: "ensinar sobre a vida é meu trabalho"

Compartilhar
Teoria Crítica Racial: Pai acusa escola de ensinar filha que "sua mãe é do mal" por ser branca

Um pai de dois alunos do estado do Michigan, EUA, fez um breve e firme discurso contra a Teoria Crítica Racial (TCR) – que vem sendo massivamente introduzida nas escolas públicas americanas – durante uma reunião com o conselho escolar do distrito da Caledonia.

Segundo Ian Rice, que é negro e casado com uma mulher branca, o ensino da TCR não deveria ser discutido no ensino fundamental e nem no ensino médio. “Na verdade, [a TCR] é ensinada no meio acadêmico, mais especificamente no meio jurídico acadêmico, para estudar as diferentes leis por meio de filtros raciais, de um ponto de vista ético; mas não para alunos do ensino fundamental e médio.”

De acordo com Rice, a TCR ensina que brancos são maus. “Isto não é verdade. Isto ensinaria a minha filha que sua mãe é má.”

Demonstrando o amadorismo dos educadores para tratar do assunto, Rice conta que sua filha foi constrangida por um de seus professores.

“Um professor certa vez chamou minha filha de lado e disse ‘bem, você é uma minoria, então você sabe que não deve se envolver em certas coisas'”, afirmou Rice. 

“Quando trouxe isto ao conhecimento da escola, nada aconteceu ao educador. Em vez disso, minha filha foi exposta e ridicularizada.”

Rice também lembrou que há bem menos tensões raciais nos EUA do que havia algumas décadas atrás. “Temos um longo caminho a percorrer? Claro”, ponderou ele. “Mas acredito que as pessoas aqui não me olham como um homem negro. Eles me olham como um homem parado à sua frente, abordando uma questão pela qual todos nós estamos muito preocupados”, concluiu.

Veja o vídeo e leia abaixo o discurso traduzido na íntegra:

Meu nome é Ian Rice, tenho dois filhos aqui no distrito escolar da Caledônia. É muito claro, por tudo o que os pais falaram, que este conselho e este distrito escolar estão falhando.

Mas o mais importante é que eu vim aqui para falar sobre a Teoria Crítica Racial. Essa teoria jamais deveria ter sido introduzida nas escolas primárias ou secundárias, de forma alguma. Na verdade, ela é ensinada no meio acadêmico, mais especificamente no meio jurídico acadêmico, para estudar as diferentes leis por meio de filtros raciais, de um ponto de vista ético; mas não é para alunos do ensino fundamental e médio.

O problema de trazê-la para o ensino médio e fundamental é que não temos educadores adequados para ensinar as crianças. Em vez disso, eles estão usando uma agenda própria para induzir as crianças a se odiarem.

Acredite ou não, é isto o que está acontecendo na realidade. A Teoria Crítica Racial ensina que os brancos são maus. Isso não é verdade. Isso ensinaria a minha filha que sua mãe é do mal.

Um professor de sua equipe certa vez chamou minha filha de lado e disse “bem, você é uma minoria, então você sabe que não deve se envolver em certas coisas.”

Quando trouxe isto ao conhecimento da escola, nada aconteceu ao educador. Em vez disso, minha filha foi exposta e ridicularizada. Portanto, minha pergunta agora é: qual é o seu critério para educar os educadores? E quem é você para educar meus filhos ou qualquer um de nossos filhos nas questões da vida? Este é o nosso trabalho. O trabalho de vocês é ensiná-los matemática e ciências. É nosso trabalho ensinar sobre a vida.

Acredito que as questões e tensões raciais nos EUA não estão nem perto do que costumavam ser décadas atrás. Temos um longo caminho a percorrer? Claro. Ainda temos pessoas que precisam ser ensinadas? Definitivamente.

Mas acredito que as pessoas aqui não me olham como um homem negro. Eles me olham como um homem parado à sua frente, abordando uma questão pela qual todos nós estamos muito preocupados.

Com informações de Daily Wire


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Panela Store

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Assuntos:
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1