Digite para buscar

Facção feminista

PCC quer igualdade de gênero com mais mulheres no crime

Investigação do MPE-SP descobriu que facção criminosa paulista pretendia avançar nos presídios femininos para aumentar participação de mulheres em sua "força de trabalho"

Compartilhar
PCC quer igualdade de gênero com mais mulheres no crime

A notícia é de dois anos atrás, mas foi postada na manhã de quinta-feira (15) e chamou a atenção de alguns internautas.

Uma investigação do Ministério Público Estadual de SP concluiu que a cúpula da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) vinha trabalhando para expandir sua atuação nos presídios femininos para aumentar a presença de mulheres no seu “quadro de associados.”

A investigação foi parte da Operação Echelon, do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) do MP de SP. Como resultado das investigações, os promotores denunciaram 75 pessoas acusadas de ligação com a facção criminosa.


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Panela Store

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Assuntos:
Senso Incomum

Senso Incomum é um portal de idéias e opiniões contra a corrente de pensamentos automáticos da última moda. Apenas com uma âncora se pode navegar mais longe, ao invés de boiar à deriva. Siga no Twitter: @sensoinc e no Facebook: /sensoincomumorg.

  • 1