Digite para buscar

Discurso de quê??

No Facebook, “Gl*ri* a D**s” não seguia “padrões da comunidade”

Já escrever "Allahu akbar" continuava permitido na rede social preocupada com a democracia, a ciência e combatendo o "discurso de ódio"

Compartilhar
No Facebook, "Gl*ri* a D**s" não seguia "padrões da comunidade"

Uma mensagem de “possível discurso de ódio” apareceu para alguns usuários do Facebook assim que tentavam comentar algumas postagens com a frase “Glória a Deus! Aleluia!”

O primeiro a chamar a atenção para o fato foi o pastor Edson Stürmer, líder da Igreja Aviva. Em meados de junho deste ano, após comentar “Glória a Deus” em uma postagem de amigos, o pastor recebeu uma mensagem do Facebook dizendo que o comentário se assemelhava a um discurso de ódio.

Após o relato de Stürmer, diversos usuários fizeram o teste e, até a noite de quarta-feira (18) ainda havia relatos do aviso. Algumas pessoas testaram a frase “Allahu akbar” em seguida e não receberam nenhum tipo de mensagem, mostrando como os algoritmos das Big Techs escancaram sua cosmovisão disfarçando-se de plurais defensoras da liberdade de expressão.

Na semana passada, o jornalista esportivo Rica Perrone teve problemas com seu perfil de Instagram.

Na manhã desta quinta-feira (19) a mensagem automática não apareceu em teste feito pelo Senso Incomum. Um dos usuários que havia recebido o aviso de possível discurso de ódio com a frase, relatou que também parou de receber a notificação esta manhã.


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Panela Store

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Assuntos:
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1