fbpx

Digite para buscar

Escala industrial

Ameaças da China são “mais descaradas do que nunca”, diz chefe do FBI

Hackers do governo chinês roubam mais dados pessoais e corporativos que a soma de todos os outros países e obriga FBI a abrir uma nova investigação a cada 12 horas

Compartilhar
Ameaças da China são "mais descaradas do que nunca", diz chefe do FBI

A ameaça ao Ocidente do Partido Comunista Chinês (PCCh) está “mais descarada, mais prejudicial” do que nunca, disse o diretor geral do FBI, Christopher Wray (foto), na noite de segunda-feira (31).

“Quando contabilizamos o que vemos em nossas investigações, das quais mais de 2 mil estão focadas no governo chinês tentando roubar nossas informações ou tecnologia, não há país que apresente uma ameaça mais ampla às nossas ideias, inovação e segurança econômica do que a China”, disse Wray durante um pronunciamento na Biblioteca e Museu Presidencial Ronald Reagan em Simi Valley, Califórnia.

De acordo com o diretor geral, ataques hackers da China acontecem “literalmente todos os dias”, obrigando o FBI a abrir uma nova investigação a cada 12 horas.

A ameaça chinesa não é novidade, mas aumentou na última década.

“Falei muito sobre essa ameaça desde que me tornei diretor [em 2017]”, disse Wray. “Mas quero focar nisso aqui esta noite porque atingiu um novo nível – mais descarado, mais prejudicial do que nunca, e é vital – vital – que todos nós nos concentremos nessa ameaça juntos.”

Wray disse que as ações dos hackers são parte do projeto “Made in China 2025”, um plano econômico lançado pelo PCCh, em 2015, destinado a promover dez indústrias chinesas de manufatura de tecnologia.

Para roubar o que precisa, o regime chinês lançou “um programa de hackers maciço e sofisticado que é maior do que os de todos os outros grandes países juntos”, disse Wray, acrescentando que os próprios hackers da China geralmente trabalham com cibercriminosos.

O regime chinês também tem como objetivo cooptar políticos americanos com o objetivo de “corromper nossos líderes e intimidar ou comprar consciências à seu favor.”

Com informações de CNBC e The Epoch Times

Crédito da imagem: Divulgação/Reagan Library
Assuntos:
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1