Mimimi

Razer, feminismo e (muito) mimimi

Homem é lixo", disse Gabi Catuzzo! Após não ter contrato renovado e ser denunciada, os justiceiros sociais da mídia e grupos feminazis, destilam "ódio do bem contra" Razer e LiloVLOG!

Publicidade

Uma das conquistas da esquerda foi conseguir inserir militantes em várias esferas da cultura, estimulando a guerra cultural. Não é mais surpresa para ninguém ver que a grande mídia repete narrativas prontas e tenta a qualquer custo fazer uma lavagem cerebral nos cidadãos comuns e não politizados.

Existe toda uma loucura nisso tudo: são os tais adolescentes doutrinados inseridos em uma guerrilha virtual fazendo parte do sindicato das feministas. E nesse mar de insanidade buscam proteger a mulher, principalmente as feministas, por maior que seja o absurdo falado por elas.

Razer, gamer, Gabi Catuzzo, polêmica, homem é lixo, misandria, esquerdismo, grande mídia, twitter, LiloVlog

 

Streamers de games são profissionais que utilizam ferramentas de transmissões ao vivo para mostrar as jogatinas diárias a um público que gosta de videogame. A streamer Gabi Catuzzo –  se utiliza dos seus atributos femininos para prender um público que ela sabe que preponderantemente é masculino. Onde está o feminismo? Onde está o mérito por jogar bem ou a conquista de espaço quando ela mesma se objetifica para ganhar likes, views e seguidores? Ela vende o que o seu público alvo quer ver: “uma mulher bonita jogando”, mas quando um homem aponta isso, de forma grosseira ou não, ele é machista e recriminado por aderir ao “produto” apresentado por ela.

Importa muito pouco quem é Gabi, Maria, Rebeca, Luciana ou o raio que o parta. O que deve ser foco é que o discurso misândrico, ou seja, a repulsa, o desprezo o ódio contra o sexo masculino, é aplaudido de pé sempre que uma Folha de São Paulo da vida diz que a coitada da streamer sofre represálias por denunciar machismo.

Depois desse caso, iniciou toda uma “caça às bruxas” das pessoas da direita, como o próprio LiloVLOG, através da manipulação por parte da grande mídia enaltecendo a narrativa militante.

Além disso, as matérias do “jornalismo investigativo” recortam a realidade favorecendo a vitimização da streamer pontuando claramente o discurso do legado do marxismo cultural em função da luta de grupos. Quem está indo contra a Gabi e seu discurso misândrico está sendo perseguido e atacado, fruto da narrativa militante da grande mídia. A esquerda política está sentando em cima da cabeça dos justiceiros sociais e fortalecendo a guerra cultural, bem como a narrativa que tanto pregam: “Homem é lixo”!

 

Ouça a explicação e a análise de Sthefanny Ferrari esmiuçando esse tema, clicando acima.

Para encontrar no seu player favorito de podcast ou no Youtube, digite tudo junto: olivertalk. 

 


Confuso com o governo Bolsonaro? Desvendamos o nó na revista exclusiva para patronos através do Patreon ou Apoia.se.

Não perca o curso Ciência, Política e Ideologia em Eric Voegelin, de Flavio Morgenstern, no Instituto Borborema!

Consiga uma vaga de emprego ou melhore seu cargo fazendo seu currículo no CVpraVC!

Adquira as camisetas e canecas do Senso Incomum na Vista Direita.

Assine o Brasil Paralelo e tenha acesso à biblioteca de vídeos com mais de 300 horas de conteúdo!

Publicidade
Sem mais artigos