Jornalismo enjoativo

Folha pegará em colheres de pau e azeite de oliva contra o fascismo de Bolsonaro

Bife antifascista com batatas à Stalin e suco de tomates da Venezuela são a nova coqueluche no bandejão da Folha

A Folha tem se especializado em ser o arauto da vergonha alheia no jornalismo. Sua redação é uma espécie de DCE, central sindical e politiburo soviético. A turma lá continua achando que o socialismo vai dar certo (haja otimismo!).

Numa salada de conceitos equivocados, com pitadas de burrice ululante, o jornalismo da Folha entrega pratos mal cozidos e de qualidade nutritiva duvidosa. Uma reportagem pra lá de vergonhosa expôs ainda mais essa desproporção de temperos.

Diz a manchete que a culinária não pode se calar diante do circo de horrores de Bolsonaro. Nem é preciso ler a matéria “ou seria degustar a matéria?). É repolho estragado na certa.

É o levante dos bananas. A revolução do pão, azeite e sal. A folha lança um novo estilo de matérias: o jornalismo enjoativo. Com a inteligência de molho, Folha acha que refogará o governo.

cozinha-frouxa-folha-de-sp

————–

Confuso com o governo Bolsonaro? Desvendamos o nó na revista exclusiva para patronos através do Patreon ou Apoia.se.

Não perca o curso Ciência, Política e Ideologia em Eric Voegelin, de Flavio Morgenstern, no Instituto Borborema!

Consiga uma vaga de emprego ou melhore seu cargo fazendo seu currículo no CVpraVC!

Adquira as camisetas e canecas do Senso Incomum na Vista Direita.

Assine o Brasil Paralelo e tenha acesso à biblioteca de vídeos com mais de 300 horas de conteúdo!

Sem mais artigos