barbantinho cheiroso na redação

Peido de velha: cúpula da Época abandona revista após matéria vergonhosa

Depois do pedido de desculpas do Grupo Globo, militantes da redação saem batendo o pezinho

Publicidade

Karl Kraus dizia “o pintor de paredes tem em comum com o pintor de telas o fato de ambos sujarem as mãos. Precisamente isso distingue o escritor do jornalista”. Já para Jorge Luis Borges e Ernesto Sábato, os jornais deveriam ter uma única edição a cada cem anos. Afinal, pouca coisa interessante acontece nesse período.

No Brasil, o jornalismo militante, que não informa e finge-se de imparcial, teve algumas baixas hoje, 17 de setembro. Se saísse a cada cem anos nada disso ocorreria.

A cúpula da redação da revista Época pediu demissão em razão do pedido de desculpas que o Grupo Globo fez a respeito da matéria constrangedora publicada na última edição da revista. A galerinha descolada da revista achou legal quebrar todas as regras do jornalismo com a intenção de expor alguém que vai contra seu viés ideológico.

A atenção agora é para a narrativa que será criada. Vão alegar perseguição, censura, paredão e o que mais for conveniente, mas jamais irão admitir que agiram covardemente contra uma cidadã no exercício de sua profissão. A esquerda é ardilosa e é preciso ficar de olho.

O parquinho ideológico das redações está em polvorosa.

————–

Confuso com o governo Bolsonaro? Desvendamos o nó na revista exclusiva para patronos através do Patreon ou Apoia.se.

Não perca o curso Ciência, Política e Ideologia em Eric Voegelin, de Flavio Morgenstern, no Instituto Borborema!

Consiga uma vaga de emprego ou melhore seu cargo fazendo seu currículo no CVpraVC!

Adquira as camisetas e canecas do Senso Incomum na Vista Direita.

Assine o Brasil Paralelo e tenha acesso à biblioteca de vídeos com mais de 300 horas de conteúdo!

Publicidade
Sem mais artigos