Cada coisa

Wilson Witzel quer impeachment de Bolsonaro

Governador em risco de Impeachment pelo possível caso de espionagem a parlamentares quer derrubar Bolsonaro por fake news de Vera Magalhães

Ontem, dia 27, o governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel disse, em um evento em Washington, que o Impeachment é a única resposta possível para a atitude de Jair Bolsonaro por “divulgar vídeos que convoca o povo para fechar o Congresso e o STF no dia 15 de março”.

Witzel referia-se ao artigo publicado no Estadão pela colunista Vera Magalhães, sobre um suposto vídeo que a jornalista recebeu com cenas em que o presidente chama a população às ruas.

“Bolsonaro está disparando de seu celular pessoal um vídeo em tom dramático que mostra a facada que sofreu em 2018 em Juiz de Fora para dizer que ele ‘quase morreu’ para defender o País e agora precisa que as pessoas vão às ruas no dia 15 de março para defendê-lo”, disse Magalhães.

Ontem, em sua live, Bolsonaro desmentiu a apresentadora do Roda Viva e pediu provas de que existe um vídeo em que ele conclama o povo a fechar o Congresso e o STF:

“Ela queria dar um furo de reportagem com o vídeo convocando para 15 de março, domingo, no afã de dar um furo e esqueceu de ver a data […] A Vera mentiu. Eu quero que a Vera mostre o vídeo em que eu estou convocando as pessoas para isso.”

O governador carioca acreditou em Vera Magalhães, aconselhou o presidente a renunciar o cargo e afirmou que as manifestação do dia 15 é destrutivo para a democracia.

“Quer fazer em caráter privado [compartilhar vídeos]? Renuncie à Presidência da República e pode fazer em caráter privado. Enquanto ele for presidente, o que ele fala, o que ele faz, o que ele comunica, para quem quer que seja, é comunicação do presidente da República, e nós não podemos aceitar que um presidente da República, diante de uma movimento destrutivo da democracia, compartilhe esse tipo de vídeo.”

 


Conheça a importância da Primeira Guerra Mundial assinando o Guten Morgen Go – go.sensoincomum,org!

Publicidade
Sem mais artigos