LOADING

Type to search

Briga de gigantes

Zuckerberg alertou Trump sobre risco de chinesas de tecnologia

Reportagem afirma que criador do Facebook teria advertido Trump em outubro de 2019 sobre o risco que as empresas chinesas trariam para a economia americana

Avatar
Share
Zuckerberg alertou Trump sobre risco de chinesas de tecnologia

Do portal Breitbart News

O Wall Street Journal publicou uma reportagem informando que o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, teria conversado com o presidente Donald J. Trump, em outubro do ano passado, em um jantar na Casa Branca, sobre a crescente ameaça que as empresas de tecnologia chinesas apresentam para as suas concorrentes americanas. Segundo o jornal, Zuckerberg argumentou que o presidente Trump deveria dar mais atenção à essas empresas estrangeiras, em vez de tentar impor regulações ao Facebook.

Ao mesmo tempo, Zuckerberg teria advertido a oficiais do governo e congressistas que empresas chinesas são um risco aos valores americanos e ao domínio tecnológico do país. Ele teria frisado que a ByteDance, empresa chinesa detentora do TikTok – um dos mais famosos aplicativos de compartilhamento de vídeos – não possui o mesmo comprometimento com a liberdade de expressão que supostamente tem o Facebook.

Em outubro, o senador Democrata Charles E. Schumer, líder da minoria do Senado, e o senador Republicano Tom Cotton pediram que o diretor interino do Serviço de Inteligência Nacional, Joseph Maguire, investigasse a ByteDance para verificar se a empresa chinesa representava riscos à segurança nacional.

O senador Republicano Marco Rubio solicitou que o Comitê de Investimentos Estrangeiros nos Estados Unidos (CFIUS) revisasse a aquisição do aplicativo Musical.ly pela ByteDance após denúncias de que Pequim estaria usando o TikTok para censurar conteúdos políticos.

Em carta endereçada ao secretário do Tesouro Steven Mnuchin, Rubio afirmou que as empresas chinesas donas de aplicativos estão sendo “amplamente utilizadas para censurar conteúdos e silenciar discussões consideradas sensíveis ao governo chinês e ao Partido Comunista.” O secretário do Tesouro é o chefe do CFIUS, que analisa fusões como a do Musical.ly, para garantir que elas não ameacem a segurança nacional.

O aplicativo TikTok foi recentemente banido dos Estados Unidos por uma ordem executiva do governo Trump. A empresa entrou com um processo contra a Casa Branca alegando que o ato feriu a constituição americana, pois não deu tempo para a companhia se defender. Também diz que as preocupações com a segurança nacional são uma justificativa sem fundamento. “[O banimento] é baseado em pura especulação”, disse uma fonte à Rádio Pública Nacional (NPR). “A ordem não tem nenhuma base em fatos, apenas reitera a retórica que está circulando sobre a China.”

O governo não se pronunciou sobre o litígio, mas a porta-voz da Casa Branca, Judd Deere, defendeu a ordem executiva afirmando que o governo está comprometido em proteger o povo americano de todas as ameaças, sejam elas cibernéticas, riscos à infraestrutura, saúde, segurança pública, economia e segurança nacional.

O conselheiro de comércio e indústria da Casa Branca, Peter Navarro, disse à emissora de televisão CNBC que Zuckerberg possui “zero influência” no que se refere ao TikTok e que a alegação do Wall Street Journal – de que o CEO do Facebook pode ter influenciado o banimento do aplicativo – não tem credibilidade alguma.

Uma fonte do Facebook disse à CNBC que Zuckerberg jamais defendeu o banimento do TikTok e já disse em público reiteradamente que os maiores competidores das companhias de tecnologia dos Estados Unidos são empresas chinesas, com valores que não se alinham com ideais democráticos, como a liberdade de expressão. “É ridículo sugerir que a velha questão da segurança nacional – levantada por legisladores dos dois lados – tenha sido moldada apenas pelas declarações de Mark.”


Seja membro do Brasil Paralelo e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Entenda o pensamento do maior psicólogo da atualidade: Jordan Peterson – Entre a Ordem e o Caos!

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Vista Direita

Tags:
Avatar
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1