Digite para buscar

Cheirinho de mofo

Comunistas criam “Internacional Progressista” para propor “mundo pós-capitalismo”

Sob título "Internacionalismo ou extinção" (sic), evento se reuniria em Reykjavik, na Islândia, mas será virtual, com participação de Noam Chomsky, Naomi Klein e outros figurões

Avatar
Compartilhar
Comunistas criam "Internacional Progressista" para propor "mundo pós-capitalismo" Sob título "Internacionalismo ou extinção" (sic), evento se reuniria em Reykjavik, na Islândia, mas será virtual, com participação de Noam Chomsky, Naomi Klein e outros figurões

A Internacional Progressista irá se reunir pela primeira vez, virtualmente, nesta sexta-feira, 18. Inaugurado em 2018, o movimento tem a missão de “unir, organizar e mobilizar forças progressistas em uma frente comum.”

O movimento que une diversos “coletivos” mundo afora, diz ter criado uma “visão política para a recuperação do mundo pós-covid-19”, seja lá o que isto queira dizer, e propõe soluções mágicas como cancelamento de dívidas do “Sul Global”.

Com o tema “Internacionalismo ou extinção”, o evento tenta disfarçar a recriação da Internacional Comunista usando de eufemismos como “mundo pós-capitalista”.

Além da discussão sobre um “mundo pós-capitalista”, serão debatidos temas como reivindicação da democracia na América Latina  (sic) – aquela democracia que o progressismo criou em países como Bolívia, Venezuela e agora em curso na Argentina – e como aproveitar a pandemia para “curar as divisões profundas em nossa sociedade.”


Seja membro do Brasil Paralelo e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Entenda o pensamento do maior psicólogo da atualidade: Jordan Peterson – Entre a Ordem e o Caos!

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nósVista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Vista Direita

Assuntos:
Avatar
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1