fbpx

Digite para buscar

Teoria Crítica Racial

Escolas na Carolina do Norte vão ignorar “pais brancos” por “se beneficiarem do sistema”

Distrito escolar recomenda ignorar preocupações com troca de currículo por "teoria crítica da raça" porque, segundo a própria teoria, pais brancos são "privilegiados"

Compartilhar
Escolas na Carolina do Norte vão ignorar "pais brancos" por "se beneficiarem do sistema"

O maior distrito escolar da Carolina do Norte está incentivando os professores a ignorar as preocupações dos pais de pele branca sobre o currículo da teoria crítica racial (TCR) pois “os filhos dos pais brancos [já] estão se beneficiando do sistema”, informa o Daily Wire.

O Wake County Public School System (WCPSS), que atende uma área da região metropolitana de Raleigh, capital do estado da Carolina do Norte, realizou um treinamento ensinando professores e funcionários como incluir a TCR no currículo escolar – teoria que afirma que o racismo está irremediavelmente enraizado na América.

De acordo com os materiais obtidos pelo jornalista freelancer A.P. Dillon, o curso da WCPSS começou forçando os professores a reconhecer que estão “trabalhando e ensinando em terras roubadas de índios americanos.”

Em certa altura do treinamento, o distrito insinuou que os pais brancos são uma barreira à justiça social porque seus filhos se beneficiam do sistema.

“O que fazemos com a reação dos pais? Os filhos de pais brancos estão se beneficiando do sistema”, diz o material. “Eles estão percebendo que vão perder alguma coisa. Medo de perder. É difícil abrir mão do poder/privilégio.”

Outra parte do curso diz aos professores para não deixarem os pais os “dissuadirem” de ensinar questões de justiça social.

“Você não pode deixar que os pais o impeçam de trabalhar – alguns alunos aprendem na escola sobre o mundo real por não aprenderem em casa sobre a diversidade (LGBTQ, raça, etc.).”

Escolas em todo o país tendem a esconder que estão ensinando teoria racial crítica para crianças por medo de retaliação. Menos a WCPSS. O treinamento distribuiu um material que explicava explicitamente como a teoria racial crítica pode ser aplicada no ambiente escolar.

São seguidores da TCR que vêm produzindo nos EUA algumas das maiores abobrinhas na área educacional, como dizer que a matemática ou o uso de siglas são sinais da “supremacia branca” na sociedade americana. São também os mesmos que combatem o preconceito gerando mais preconceito.


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Entenda o pensamento do maior psicólogo da atualidade: Jordan Peterson – Entre a Ordem e o Caos!

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Vista Direita

Assuntos:
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1