Digite para buscar

Cultura Woke

Livro anti-racista “O Sol é Para Todos” é banido por narrativa de “herói branco”

Plano de "descolonizar" o currículo de escola escocesa também prevê banimento de "Ratos e Homens" pelo uso da palavra "negro"

Avatar
Compartilhar
Livro anti-racista "O Sol é Para Todos" é banido por narrativa de "herói branco"

A obra da escritora Harper Lee, “O sol é para todos”, será banida da James Gillespie High School em Edimburgo, Escócia, por carregar uma “narrativa de herói branco” que contraria o esforço de “descolonizar” o currículo de ensino.

Adaptado para o cinema em 1962 e estrelado por Gregory Peck e Brock Peters (na foto, Peck à esq. e Peters à dir.), o romance conta a história de um homem negro que é falsamente acusado de estupro por moradores de uma cidade do Alabama e é defendido por um advogado branco, Atticus Finch.

Outro romance, Ratos e Homens (Of Mice and Men), de John Steinbeck, também será banido, pelo uso da palavra “negro” (em inglês, a palavra possui um tom pejorativo e bastante forte).

Durante uma reunião com o Instituto Educacional da Escócia, maior sindicato de professores do país, o coordenador de Língua Inglesa da escola, Allan Crosbie, disse que os dois livros são datados e “problemáticos em termos de descolonização do currículo.”

“Seus personagens principais não são pessoas de cor. A representação de pessoas de cor é datada, e o uso da ‘palavra n’ e a narrativa de branco herói de O Sol é Para Todos – isso nos levou a decidir que esses realmente não são textos que queremos ensinar no terceiro ano.”

Com informações de Breitbart News


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Panela Store

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Assuntos:
Avatar
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1