Trump cortou o financiamento da ONU. A maior entidade de um governo global fará falta? O mundo não terá mais paz? O que, afinal, é a ONU?

Facebooktwittermail

Guten Morgen, Brasilien! A primeira semana de governo de Donald Trump foi entupida de fatos surpreendentes, sobretudo para o Brasil: aqui, nada pode ser mais surpreendente do que um presidente cumprir tudo o que promete. E o pior: em quatro dias! Do presidente do México à alta cúpula da ONU, todos continuam sendo pegos de surpresa pelo presidente que, em uma semana no cargo, já conseguiu recuperar a presidência americana como posto mais poderoso no mundo.

Além de tudo o que envolve imigração de países islâmicos, muro, indicação pró-vida à Suprema Corte e de generais para acabar com o Estado Islâmico, nada foi mais chocante do que seu corte de financiamento à ONU.

As Organizações das Nações Unidas dependem primordialmente do financiamento americano para promover sua agenda. Ela é tratada como a principal força promotora da “paz” no mundo, e suas resoluções são consideradas a verdade, nada mais do que a verdade. A grande Verdade revelada: discordar da ONU seria o equivalente a assassinar 6 milhões de judeus, ou pior ainda: ofender muçulmanos ao usar um crucifixo em público, o que é o verdadeiro nazismo hoje.

Mas o que raios é a ONU? Por que o mundo precisa de um meta-governo global, e por que tudo o que a ONU diz, pesquisa, conclui, analisa e obriga goela abaixo de populações que votaram em governos que não queriam suas resoluções precisa ser aceito? Por que ninguém nunca diz um A contra a grande ONG das ONGs, a entidade de um governo global que supera as soberanias de todos os povos?

Afinal, por que – e esta pergunta deveria inquietar o mundo e gerar as verdadeiras revoluções do século XXI – a ONU se volta tanto contra governos livres, que respeitam a vontade de seu povo, que promovem a liberdade e combatem o terrorismo, como a América e Israel, e no máximo faz algumas notinhas de repúdio a verdadeiros totalitarismos violentíssimos, como Coréia do Norte, Irã e Arábia Saudita?

Por que a ONU ataca tanto Israel, o país campeão de “sanções” do governo mundial, e defende tanto a Palestina? Será um bom-mocismo contra o terrível Estado judeu? Ninguém pode desconfiar que existam razões que não são explicáveis apenas pela política rasteira – mormente a de noticiários sem contexto –, e sim por causas que atuam no mundo há milênios – e não falamos de teorias da conspiração, mas sim de culturas, religiões e conceitos, como soberania e democracia, que foram cunhados eras antes do governo mundial?

Por fim, qual a ligação entre os cortes de financiamento de Donald Trump à ONU, a entidades que promovem o aborto pelo mundo, a criação de novas possíveis “Guantánamos”, ao muro na fronteira com o México e a entidades que defendam a “causa Palestina”, questões que parecem não possuir a mais remota ligação entre si, mas todas juntas formam um todo coerente e concatenado?

É o que você ouvirá neste episódio de nosso podcast. A produção é de Filipe Trielli e David Mazzuca Neto, no estúdio Panela Produta. Guten Morgen, Brasilien!

—————

Assine nosso Patreon e tenha acesso à nossa revista digital com as Previsões 2017!

  • Justin Average

    Episódio fantástico, Flávio.
    Mas sobre a parte 01:21:45 -> “Adolf Hitler vai lá, se encontra com Hassan al-Banna…”
    Não seria o Amin al-Husseini? https://en.wikipedia.org/wiki/Amin_al-Husseini#In_Nazi-occupied_Europe

  • Gustavo V.

    Como eu sou um mongolóide gostaria de saber o que é o imperialismo americano, alguém ?

  • Vitor Colivati

    Ouvir esse podcast e assistir a aula do Padre Paulo Ricardo sobre o Banco Mundial faz com a mente começa enxergar outras coisas.

    É uma pena que só tenha uma vez por semana o Podcast.

  • Raimundo Lulo

    o Irã escreveu em hebraico num missil em um teste: “Israel deve ser riscada do mapa”, mas os ocidentais especialistas no assunto juram que o islão é uma religião de paz

  • Diego Borges

    Pra ouvir tendo o United Abominations, do Megadeth, como som de fundo.

  • Raimundo Lulo

    na minha adolescencia condenei os EUA até por nao assinar o protocolo de kyoto

  • solon

    Quem comandou os judeus à terra prometida foi Salomão saindo da Mesopotâmia e não Moisés vindo do Egito.

  • Meruem

    Well played

  • Kelvin Pinheiro

    Caralho, Flávio. Neste episódio você estava inspirado. Tá difícil decidir agora qual foi o melhor. Grande abraço e sucesso

  • Captain Murphy

    Não consigo ver a relação entre os globalistas ocidentais (Soros, Rockfeller, …) e os islâmicos. O primeiro grupo tem motivações econômicas e o segundo religiosas. A única ideia que tenho é de uma aliança temporária para derrotar EUA/Israel, que são resistência para ambos e também para o terceiro esquema globalista, de cunho político, entre China e Rússia.

  • Douglas Marques

    Eu imagino que é muito complicado, mas seria massa poder ter as referências de boa parte do que você disse. A parte sobre o modelo de governo no velho testamento foi realmente interessante, queria ler algum texto mais detalhado sobre isso.

  • Renato

    A construção dos assentamentos é questão estratégica. quase todos estão localizados em montanhas, elevações.

  • Juca Amil

    Basicamente a ONU se apropria de problemas reais para cuspir uma agenda cujo objetivo é diminuir os poderes nacionais dos países de tal forma que o poder fique concentrado nela mesma?

    Sugestões de temas
    – Paulo Freire
    – Zumbi dos Palmares
    – Mises
    – Aquecimento global
    – Valores perdidos
    – Ditadura militar
    – Revolução industrial
    – Salário minimo
    – Educação e ensino
    – Continente africano – por que vivem na miséria?
    – Anarco capitalismo
    – Guerra cultural
    – Estado de bem estar social
    – A Republica de Platão
    – Montesquieu e Rousseau
    – Liberação de drogas
    – Quais medidas são necessárias para o Brasil sair do fundo do poço?
    – [controverso/conspiração] escravidão tem a ver com racismo? Por que negros escravizavam negros? Será que racismo surgiu para fomentar discórdia na sociedade?
    – De onde surgiu esse coletivismo de hoje em dia? Todos querem ajudar os outros sem nem entender o problema.
    – Seu homofóbico, racista, xenofóbico, nazista! Esses apelidos carinhosos é uma técnica para calar discussões?
    – [conspiração] eu acho que a terceira guera mundial se dará por culpa do Islã. Essa porra está dominando a Europa e ninguém vai parar los. Você acha que eu estou ficando louco?
    – Qual seria o “sistema” (cultural e politico) ideal-possível (anarcocapitalismo é lindo mas está longe de acontecer)? Talvez o mesmo do inicio dos EUA?
    – O mundo é esquerdista e socialista. Até quem não conhece essas palavras se identificam com suas ideias. A cada dia que passa esse vírus se espalha mais e mais. A educação não está nas nossas mãos. Os intelectuais também não. E os artistas? Não também. A população acredita em democracia e estado baba gigante. A direita não é organizada, nem estratégica, seu poder é nulo no Brasil. Uma crise gigante está chegando. Os islã logo vai dominar a Europa. É correto afirmar que vamos todos tomar nos nossos respectivos cus? O que podemos fazer para tentar evitar isso?

    – Estados Unidos
    — Fundação
    — O FED devia deixar de existir?
    — Por que em poucos anos conseguiu se tornar uma potência?
    — É correto afirmar que pessoas como Rockfeller, Ford, Dale Carnegie foram, pelo menos até um certo momento, capitalistas reais e mudaram para meta-capitalistas ou isso aparece apenas com os seus sucessores?
    — Eu já ouvi pessoas considerarem o Abraham Lincoln um dos melhores presidentes americanos e também ouvi gente dizer que ele foi o pior, o que você acha?
    — Guerra Civil;
    — Quais medidas ferraram com os EUA ao longo de sua história?

  • Lauramélia França

    Como em uma semana Trump trabalhou muito e a militância de esquerda está desesperadamente tentando atrapalhá-lo, entre a gravação do podcast e a sua divulgação, algumas coisas mudaram, como a posição do presidente do México, que tenta agora se fazer de durão pra ganhar pontos para as eleições.

  • Pergunta: Em 29 de novembro de 1947, a ONU proclama o Israel como Estado Nação. Neste momento histórico a ONU seria ainda o mocinho da história!? Se sim, quando ele começou a se tornar vila, deixando de lado a busca da verdadeira Paz?

  • Organização das Putarias Unidas, tendo como seu primeiro presidente Bender o Robô?

    • Narciso L. Junior

      Essa parte era piada mas a primeira metade era seria

  • Ailton Ferreira

    Só uma correção Flávio, nós liberais e libertários (no sentido usado aqui no Brasil, não o Americano), temos plena consciência de que Acordos Multilaterais como o TPP não tem nada de Livre Mercado.
    Acho que você faz uma confusão quando se refere a nós em relação a essas coisas, a gente sabe que o “Mercado” não é a FIESP. hahahahaha

    De resto só tenho elogios a mais um episódio fantástico desse podcast lindo, e a parte mais ao final quando você fala sobre história – Israel – Palestina – cronologia cristã, foi muito interessante e fiquei com gostinho de quero mais, algum plano para algum episódio específico sobre em um futuro próximo?

  • biancavani

    Para mim, o que faz a excelência do GM é justamente este formato longo, denso, abrangendo a conexão de um dado tema com a história, filosofia, linguística, geopolítica, literatura, artes etc. E, claro, a inteligência, clareza, bom humor do Flávio (esse insuportável, rsrs).
    Mas, olha só, o “botãozinho” para baixar o podcast remete ao 26, e não a este 28.

  • Wlad Villanova

    Maravilho! Para não variar!

  • João Paulo Santos

    Acho que tem um errinho no texto, está “Panela Produta” no último parágrafo.

  • Cara, na época, pra mim foi um absurdo desobedecer esta resolução da ONU.. Era predominante este pensamento.

Sem mais artigos