Podcast

Guten Morgen 51: A importância do Natal

Vocês pediram, vocês imploraram, vocês encheram o saco sem nenhum espírito natalino – e chegou o episódio especial de Natal de nosso podcast!

Loja Senso Incomum

Guten Morgen, Brasilien, hohoho! Fazemos nosso episódio especial de Natal para nosso público tão intelectual – e, obviamente, para os mongolóides que se acham intelectuais que ousam nos ouvir – para explicar, muito sucintamente, a grande pergunta desses tempos tão sombrios: afinal, por e para que comemoramos o Natal?

Por que o Natal é chamado de Tempo do Advento? Por que é considerada pelo Ocidente a data mais importante do ano? Por que não é apenas um feriado, é toda uma época?

E nossos ouvintes intelectuais, via de regra universitários de extrema-Humanas, “críticos” e fãs de Leandro Karnal, o que têm a dizer do Natal (rimou)?

O Natal, nessa época de politicamente correto, é considerado uma data machista, patriarcal, obscurantista, opressora e xxxxxista e xxxxxfóbica. A mesa cheia ofende os socialistas, o peru ofende as feministas, os presentes ofendem os de pai ausente e a alegria ofende a esquerda. Os tios fazem piada do pavê, os pais elogiam Jair Bolsonaro, os primos são fãs de Donald Trump e ninguém acha legal o textão de problematização da sociedade falocêntrica representada na árvore de Natal dito antes da hora em que Jesus Cristo nasceu.

Mas será que eles sabem do profundo significado do Natal? Dizer que é apenas uma data patriarcal e obscurantista, e que todos deveríamos ser ateus e festejar o nascimento de Isaac Newton como nos mandou nosso profeta e senhor, o Dr. Richard Dawkins, é mesmo uma explicação tão profunda como querem nossos vãos intelectuais mirins?

Nesse episódio, daremos uma volta filosófica, teológica, intelectual e antropológica sobre a importância do nascimento de Jesus Cristo e do cristianismo inclusive para os ateus, seculares e progressistas.

Foi graças ao Natal que mesmo os mais radicais progressistas e ideólogos modernistas puderam apregoar seu ódio ao Natal. Até mesmo noções científicas que temos (oh, pobre Richard Dawkins!) são dependentes do Natal… e da Bíblia!

Explicando um pouco o que significa o nascimento de um redentor, o sacrifício do Senhor de um Reino que não é deste mundo, o tempo da Nova (e Eterna) Aliança que começa nesta data, a eucaristia e o Verbo Encarnado (tudo explicado em linguagem acadêmica moderninha) é que mesmo os mais radicais revolucionários podem problematizar na ceia de Natal comendo da comida da família e enchendo o saco contra Deus e o mundo, literalmente.

Aliás, até o Estado laico depende exclusivamente do nascimento de Jesus e do cristianismo! 😱

E mais: Eric Voegelin, a Revelação, o papel de Israel na geopolítica contemporânea, os discursos de Donald Trump, espetáculos natalinos contra ONGs chatas, hashtags e, claro, heavy metal nesse tão desejado e pedido episódio especial de Natal do Guten Morgen – o seu podcast preferido!

A produção, é claro, é de Filipe Trielli e David Mazzuca Neto no estúdio Panela Produtora, (ouçam o CD “É Natal” no Spotify!), com imagem de Gustavo Finger da Agência PierGuten Morgen, Brasilien, e feliz Natal a todos! 🎄 🎅

—————

Contribua em nosso Patreon ou Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!

Conheça o curso Introdução à Filosofia Política de Olavo de Carvalho, ministrado por Filipe Martins na plataforma do Instituto Borborema. Conheça também o curso Infowar: Linguagem e Política de Flavio Morgenstern.

Faça sua inscrição para a série Brasil: A Última Cruzada, do Brasil Paralelo, e ganhe um curso de História sem doutrinação ideológica por este link. Ou você pode aproveitar a promoção com as duas temporadas por apenas 12 x R$ 59,90.

—————

Sem mais artigos