Digite para buscar

Gramáticx violentadx

Câmara cria disk-denúncia para “violência de gênero”

Não entendemos o projeto. Parece ser para denunciar quando palavras fascistas terminam em "A" ou "O"

Avatar
Compartilhar
Câmara cria disk-denúncia para “violência de gênero” Não entendemos o projeto. Parece ser para denunciar quando palavras fascistas terminam em "A" ou "O"

A conta oficial da Câmara dos Deputados postou na manhã de hoje um tweet tão mal feito que este Senso Incomum precisou procurar nos meandros do site da instituição o eles quiseram dizer com a postagem.

Em vez de postarem um link para a explicação da campanha, divulgaram apenas um endereço para fazer denúncias. O problema é que as informações do tweet e da imagem que o ilustra estão tão toscamente escritas que o cidadão não tem a menor idéia do que ele deve denunciar.

Após nossa pesquisa, descobrimos que a campanha foi lançada ontem, 7, pela Secretaria da Mulher e tem como foco a “violência política de gênero.” Segundo a Agência Câmara de Notícias, a ação visa “alertar sobre os principais tipos de violência contra mulheres no contexto das eleições municipais.” 

Com menos de 30 likes em 5 horas de postagem, a esmagadora maioria dos internautas respondeu o tweet com críticas.

O mais curioso é que a secretaria que cuida de toda a comunicação da Câmara dos Deputados é encabeçada desde junho pela deputada Joice Hasselmann que, por sua vez, é candidata a prefeitura de São Paulo. Ou seja, como candidatx, a deputadx Joice pode se beneficiar da campanha que a sua secretaria está divulgando.


Seja membro do Brasil Paralelo e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Entenda o pensamento do maior psicólogo da atualidade: Jordan Peterson – Entre a Ordem e o Caos!

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nósVista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Vista Direita

Assuntos:
Avatar
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1