Digite para buscar

Sonhos de um sedutor

URGENTE!!! Folha acerta!!! Jornal compara Biden a Boulos!!!

Jornalismo profissional de ultra esquerda da Folha acerta sem querer ao comparar Biden a candidato de extrema ultra esquerda comunista!

Avatar
Compartilhar
Joe Biden-folha-boulos

Sempre que as eleições se aproximam, uma nova modalidade de jornalismo invade as redações e se apodera de corações e pulsos (mentes não são tão comuns por lá): é o jornalismo onírico. Nesse período é permitido ao jornalista a manifestação de todos os seus devaneios utópicos. 

Estas eleições não poderiam ter uma atmosfera diferente. Tanto cá como na América, uma horda de tagarelas arqui-progressistas faz uso de seu espaço da imprensa para construir seu paraíso terrestre – uma mistura de Vale do Anhangabaú com Piscinão de Ramos. 

A volúpia descarada para com os candidatos alinhados um pouco mais à esquerda do que Lênin, por exemplo, faz nascer matérias de cunho estritamente psicodélico, como a matéria que a Folha publicou recentemente, ligando muito bem os pontos em comum entre Guilherme Boulos e Joe Biden. Duas das estrelas do “me passa a grana aí”.

Alheio à realidade imediata, acertar uma análise não é o forte do jornal de ultra esquerda. O texto da matéria que junta Boulos e Biden comprova isso. A manchete foi apenas o lampejo, o insight próprio da alma infantil encontrando a semelhança entre objetos (ou sujeitos, no caso) aparentemente distintos.

Assine a Brasil Paralelo e nunca mais se preocupe com os devaneios da Folha e nem com aquele primo que adora estragar o aniversário da vovó.

A jornalista que assina a quimera, Lúcia Guimarães, diz que Boulos “compensa a falta de acesso ao horário de propaganda eleitoral fazendo uma ágil campanha digital”. Nós noticiamos aqui o custo até o momento dessa agilidade toda. E, ao comentar sobre Biden, a guapa expert na redação de ficção jornalística aproveitou para alfinetar Trump:

 “Ao contrário do presidente que faz campanha hostilizando mulheres, negros, imigrantes e democratas, Biden tem repetido que sua eleição não é sinônimo de represália contra quem não votar nele.”

E termina a matéria emocionada, resfolegando: 

“Se um dia, de fato, entrarem num bar, Biden e Boulos podem trocar anedotas sobre o caminho improvável que os levou ao poder.”

Ler com a voz embargada do Guga Chacra, música imagine ao fundo, enquanto as imagens de pivetes sorridentes e velhotes idem vão desaparecendo até restar um grave silêncio e uma tela preta – ou azul.

O jornalismo tupiniquim é a coisa mais brega que, aristotelicamente falando, passou da potência ao ato, desde que o primeiro homem de cro-magnon achou que seria sexy ornar sua genitália com penas de pato-mandarim.

folha-sonho-maluco

Seja membro do Brasil Paralelo e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Entenda o pensamento do maior psicólogo da atualidade: Jordan Peterson – Entre a Ordem e o Caos!

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Vista Direita

Assuntos:
Avatar
Carlos de Freitas

Carlos de Freitas é o pseudônimo de Carlos de Freitas, redator e escritor (embora nunca tenha publicado uma oração coordenada assindética conclusiva). Diretor do núcleo de projetos culturais da Panela Produtora e editor do Senso Incomum. Cutuca as pessoas pelas costas e depois finge que não foi ele. Contraiu malária numa viagem que fez aos Alpes Suiços. Não fuma. Twitter: @CFreitasR

  • 1